Rivaldo pode ir para Europa no meio do ano

Assim como o meio-campo Alex, que renovou seu contrato com o Cruzeiro, por seis meses, vislumbrando uma possível transferência para o futebol europeu, após o término do compromisso, o atacante Rivaldo, que assinará contrato com a Raposa, por 12 meses, também espera voltar a jogar fora do País, com a reabertura em julho do mercado da Europa. Prova disso é uma cláusula no contrato que estabelece, caso o jogador receba uma proposta do futebol internacional, ao final de seis meses, a sua liberação automática sem ônus para nenhuma das partes.O acerto entre o procurador do jogador, Carlos Arini, e o Cruzeiro foi feito na noite de domingo, no Rio de Janeiro, em reunião que contou com as presenças do vice-presidente de Futebol, Zezé Perrella, e do técnico Vanderlei Luxemburgo. "Existe sim essa possibilidade. Tanto que existe uma cláusula no contato que prevê a liberação do jogador. Mas vamos ver como as coisas se encaminharão no Cruzeiro. O Rivaldo terá competições importantes e precisamos aguardar o seu desempenho dentro dessas competições", explicou Arini.Apesar da possibilidade da transferência, a diretoria aposta na permanência do jogador até o final do ano, principalmente, porque a Raposa aposta tudo na Copa Libertadores, que leva o time à disputa do título Mundial Interclubes. "É evidente que todo jogador mantém o sonho de jogar na Europa. Mas, em condições boas de trabalho e com competições importantes, dificilmente o Rivaldo deixará o Cruzeiro, pois ele tem interesse em permanecer no Brasil. Agora, a sua liberação, no meio do ano, só acontecerá caso ele receba uma proposta interessante do exterior. Do futebol brasileiro não, só se for para jogar fora do Brasil", explicou o assessor de imprensa da Raposa, Valdir Barbosa.

Agencia Estado,

05 de janeiro de 2004 | 12h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.