Rivaldo pode não enfrentar o Uruguai

O meia Rivaldo, principal referência da equipe de Luiz Felipe Scolari, pode ser cortado do grupo convocado para a partida com o Uruguai, marcada para o dia 1.º, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2002. O treinador deixou claro que vai aguardar o parecer do coordenador-técnico Antonio Lopes e da diretoria da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sobre a data de liberação do atleta para definir se o mantém na equipe ou opta por seu afastamento. A princípio, o Barcelona só vai deixar Rivaldo seguir para o Brasil após os dois jogos com o Celta, pela Copa do Rei, previstas para quinta-feira e para domingo. Dessa forma, ele só se juntaria à delegação somente no dia 26. Desde que assumiu a seleção, há uma semana, Scolari fez inúmeros elogios ao meia do Barcelona e prometeu dar liberdade ao atleta para atuar na posição que quisesse, já que o considera fundamental para a seleção. Hoje, porém, após receber a informação de que o Barcelona estava criando dificuldades, o treinador, primeiro, deixou escapar que sua vaga de titular estaria ameaçada. "O jeito é armar o time com outro jogador; e, se for útil, vou trabalhar com ele." O técnico isentou Rivaldo de qualquer responsabilidade no episódio. "Ele não tem culpa de nada, é o único que não tem." Mais tarde, ao saber que o clube catalão não estava mesmo disposto a negociar a liberação de Rivaldo, Scolari deu uma pista do que pode vir a acontecer. "Vou conversar com o Lopes; aí eu digo se o atleta me serve ou não me serve nessa condição." Scolari gostou muito da atuação de Rivaldo na vitória por 3 a 2 sobre o Valencia, no domingo, pelo Campeonato Espanhol. Achou uma beleza o gol de bicicleta do artilheiro, que valeu a classificação da equipe para a Copa dos Campeões da Europa. O coordenador Antônio Lopes, por exemplo, disse que jamais duvidou da capacidade do artilheiro. Alguns jogadores da seleção também falaram sobre o meia do Barcelona. Para Juninho Paulista, Rivaldo é um daqueles atletas que podem surpreender e desequilibrar um jogo. Rivaldo ficaria fora da Copa das Confederações por opção de Emerson Leão, que pretendia dar um tempo para que o jogador descansasse. Depois, sua dispensa foi formalizada por um acordo entre a CBF e o Barcelona. Os jornais espanhóis reverenciaram hoje o talento do brasileiro. O Mundo Deportivo, por exemplo, deu a seguinte manchete para a exibição de Rivaldo: "Deus é brasileiro e joga no Barcelona". Romário - O atacante do Vasco disse não ter interesse em criar um clima de disputa na seleção pelo posto de capitão. A definição vai ser feita sem pressa. Romário recuperou-se de estiramento recente na panturrilha direita e hoje fez exercícios na sala de musculação. De acordo com o treinador, o artilheiro não teria condições de atuar contra os uruguaios se a partida fosse esta semana.

Agencia Estado,

18 de junho de 2001 | 19h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.