Rivaldo prefere voltar para a Europa

Dois meses e meio depois de ter deixado o Cruzeiro, Rivaldo resolveu quebrar o silêncio e falar sobre seu futuro. De volta a São Paulo depois de passar alguns dias no Paraná ? de onde trouxe uma gripe ?, ele conversou com a Agência Estado. Desmentiu a notícia divulgada na Inglaterra de que teria mandado um fax para o Bolton aceitando a proposta do clube, falou sobre as ofertas que já recebeu e reafirmou que não jogará mais no Brasil ? conforme a Agência Estado publicou dia 15 de abril. AE - Você não está com saudade de jogar futebol? Rivaldo ? Estou. Não perdi a vontade de jogar, só que não tenho motivo para ter pressa de resolver para onde irei. A temporada na Europa começa em agosto e até lá tenho bastante tempo para estudar as propostas. Mas posso garantir que tenho treinado todo dia e estou no meu peso ideal, com 82 quilos. E olha que acabei de almoçar numa churrascaria fera e comi bem, hein? (risos). AE - Então você está decidido a voltar para a Europa? Rivaldo - Minha intenção é jogar uns dois anos na Europa, mas estou aberto a propostas de outros lugares. Mas não quero jogar no Brasil. AE - Quando deixou o Milan, você recusou propostas de clubes europeus e assinou com o Cruzeiro para ficar perto dos filhos. O que te levou a mudar de idéia agora? Rivaldo - Eu estava com muita saudade dos meus filhos e fui para o Cruzeiro para poder ficar perto deles e também porque era para trabalhar com o Luxemburgo. Tenho conversado muito com o Rivaldinho (9 anos) e a Thamyris (7) e senti que eles estão mais preparados para viver longe de mim. O meu filho adora futebol e disse que eu posso ir para a Europa, que ele vai me ver jogando pela tevê. Isso me deixa mais tranqüilo. AE - Na Inglaterra dizem que você mandou um fax para o Bolton aceitando a proposta deles... Rivaldo - Isso é mentira. Se eles têm esse fax, então mostrem para a imprensa. Mas não existe fax nenhum. AE - Mas tem chance de você jogar no Bolton? Rivaldo - Tem, desde que o clube suba a proposta e chegue no que pedi. O clube é bom, o estádio é muito bonito e eu teria o desafio de tentar levar o time para uma competição européia. Se acertar com o Bolton vou morar em Manchester, que fica a 25 quilômetros de distância. AE - Quais as outras propostas que você está avaliando? Rivaldo - Tenho ofertas do Celtic, de um clube espanhol, do Catar, do Japão e do Olympiakos, da Grécia. A proposta do Celtic é quase igual a do Bolton e lá eu teria a chance de jogar a Liga dos Campeões. Soube que a torcida está louca para que eu seja contratado e isso me deixa muito orgulhoso. Um dirigente da Federação do Catar esteve aqui no Brasil e me fez uma proposta. Sobre o Olympiakos, falei com o Giovanni (ex-Santos, que jogou com Rivaldo no Barcelona) e ele me disse que o clube é muito bom. Eles vão jogar a Liga dos Campeões e inaugurar um estádio para a próxima temporada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.