Rivaldo: presente de Natal ao Palmeiras

Um envelope pardo, guardado numa das muitas gavetas do escritório do diretor de Futebol do Palmeiras, Salvador Hugo Palaia, contém o ?presente de Natal para a torcida?, como adora alardear o dirigente. É nesse envelope que ele guarda o pré-contrato assinado por um ?jogador de nome? para atuar no Palmeiras ano que vem.Palaia zela ao máximo pelo segredo. Não quer estragar a surpresa. O diretor teme que o vazamento da notícia possa atrapalhar o rendimento da equipe no Brasileirão. Além disso, o próprio jogador teria lhe pedido para que a informação não vazasse, já que ainda tem contrato com outra equipe. Palaia leva o segredo tão a sério que até lacrou o envelope. Nem as secretárias ? tão perigosas ultimamente ? sabem quem é o tal jogador.Nos bastidores do clube, porém, não há quem nunca tenha ouvido falar que o tal presente é Rivaldo. Palaia não nega ? nem confirma.O meia, que tem 33 anos e está no Olympiakos, da Grécia, já disse que voltará para encerrar a carreira no Palmeiras. Mas em entrevista recente, afirmou que só deixará seu atual clube em julho. A amigos próximos, porém, Rivaldo diz que pensa urgentemente em voltar ao Brasil. Desde que Giovanni saiu do Olympiakos para voltar ao Santos, Rivaldo tem se sentido só na equipe grega. Pesa ainda sua vontade de ficar mais próximo dos filhos Rivaldinho e Thamirys, que moram com a mãe, em Mogi Mirim. Na Grécia, Rivaldo mora com sua segunda esposa e seus gêmeos recém-nascidos.Wilson Bonetti, advogado que cuida dos interesses de Rivaldo no Brasil, afirma que nunca sequer foi procurado pela Diretoria do Palmeiras. ?Vejo as notícias na imprensa, mas, até agora, ninguém me ligou?. Segundo Bonetti, antes de assinar qualquer documento no Brasil, Rivaldo o consultaria. ?Por isso digo que não há nada certo com o Palmeiras, nada assinado?.Mas Rivaldo não é o único na lista de especulações do Palmeiras. No Parque Antártica, há quem garanta que o lateral-direito Paulo Baier, do Goiás, já teria acertado com o Verdão. As diretorias dos dois clubes, porém, negam. Os laterais Anderson Lima (do Niigata, do Japão) e Léo (do Benfica, de Portugal) e os meias Elano (do Shaktar Donestk, da Ucrânia) e Felipe (do Fluminense) também já tiveram seus nomes envolvidos em especulações no Parque. Vale lembrar que, recentemente, o técnico Leão declarou que têm vários bons nomes em vista atuando no Brasileirão. Leão disse que aconselharia os dirigentes palmeirenses a assinarem pré-contratos com alguns jogadores que estejam se destacando no Campeonato Brasileiro. ?O São Paulo fez isso ano passado, com o Mineiro, que estava no São Caetano, e com o Josué, do Goiás?, lembra o treinador.Leão disse ainda que ?a diretoria tem se esforçado ao máximo para montar, ano que vem, um time nota 8. O deste ano ainda é nota 5?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.