Rivaldo promete desabafo com Leão

Rivaldo, que tem duas propostas de mais de US$ 100 milhões para deixar o Barcelona, está inconformado. Admitiu em entrevista exclusiva ao JT que novamente não jogou bem pela Seleção Brasileira e confidenciou que tem uma conversa marcada com Leão na Espanha. "Sei que o Leão me respeita, mas cansei de ser sempre o responsável pelos fracassos da Seleção. Se eu não sirvo, não quero atrapalhar. Isso vai ter de acabar. De um jeito ou de outro."JT - Outra vez você com essa conversa de abandonar a Seleção?Rivaldo - Eu tenho o maior prazer do mundo em vir do Barcelona para jogar pelo Brasil. Cada convocação é motivo de orgulho. Só que as condições que a Seleção está exposta nas Eliminatórias são péssimas. Sem treinar, com fuso horário contrário e pegando seleções como a do Equador, que compensam a desvantagem técnica com treinamento. O time inteiro do Brasil joga mal e só eu sou criticado. Soube da coletiva do Leão após a partida. Outra vez falaram de mim. Se estou atrapalhando, me avisem.AutocríticaMas seja sincero, você jogou bem?Não. Mas me fale quem jogou. Ninguém. Então essa perseguição é gratuita. Falam que eu tremo com a camisa da Seleção. Fiz uma Copa do Mundo excelente. Ganhei a última Copa América sendo elogiado demais. Essa perseguição vem desde as Olimpíadas de 96. É uma campanha. Sou tratado com todo o respeito no Barcelona, os maiores times do mundo querem me contratar. Só para o Brasil que eu não sirvo?Mas você não ajuda essa situação, entrando em campo com chuteiras brancas? A Seleção não está entrosada e você ainda quer chamar a atenção?Sabia que teria alguém que iria me perturbar por causa das chuteiras. Entrei com as brancas por causa do meu patrocinador (Mizuno). Eles querem vender chuteiras, sou obrigado a seguir suas determinações. Não quis aparecer mais do que ninguém. Só fiz o que é muito comum na Europa. Não acredito que serei criticado até por isso. Não foram as chuteiras que me fizeram ir mal. Todo o time foi mal. Todo.Você foi novamente substituído por Leão. Você acha que ele está perdendo a confiança no seu futebol?Acho que não. Mas vou ter uma conversa com ele na Espanha. Serei o mais sincero possível. Sei que o Leão me respeita e tenta me preservar, mas cansei de ser sempre o responsável pelos fracassos da Seleção. Se não sirvo, não quero atrapalhar. Isso vai ter de acabar. De um jeito ou de outro.Então você não aceitará novas convocações?Eu quero conversar com o técnico da Seleção Brasileira antes de tomar qualquer decisão. Não é por que a imprensa não quer que eu jogue que vou desistir. Quero saber se posso ajudar ou não o futebol do meu País. Eu estou muito machucado, magoado com tudo o que esta acontecendo comigo. A Seleção está tendo enormes dificuldades e sinto como se a culpa fosse minha. Não é justo. Pode pegar qualquer jogador da Seleção. Qualquer um deles. Ninguém é tão cobrado nas derrotas como eu. Nas vitórias, ninguém lembra de mim.Mas não seria a hora de mostrar mais personalidade e estar acima das críticas?Sou humano, não sou uma máquina de jogar. Estou triste e muito magoado. Muito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.