Rivaldo promete ficar 1 ano no Cruzeiro

O pentacampeão Rivaldo nem bem chegou à Toca da Raposa, na tarde desta quinta-feira, na sua volta a um time do Brasil depois de oito anos no futebol europeu, e já tratou de prometer vida longa ao seu casamento com o Cruzeiro. Visivelmente feliz, o meia-atacante disse, em sua primeira entrevista como jogador cruzeirense, que a intenção é cumprir todo o compromisso assumido com a diretoria, ou seja, disputar o Campeonato Mineiro, a Taça Libertadores da América e o Campeonato Brasileiro, pois não está mais interessado em dinheiro e sim na sua felicidade que pode ser completa com a conquista do título do mundial interclubes, em Tóquio, ainda em 2004. Com isso, Rivaldo tratou logo de início de colocar um ponto final nas especulações que davam conta que o jogador iria se transferir para um outro clube a partir de junho. Uma cláusula no contrato assinado com o Cruzeiro permite sua transferência automática para qualquer equipe do exterior, caso surja uma proposta, sem ônus para nenhuma das partes. "A minha vinda para o Cruzeiro não foi por dinheiro e sim pela estrutura do clube. Outra coisa é a minha vontade de não sair do Brasil este ano para ficar perto dos meus filhos e da minha família. Se não fosse por isso, teria aceito outras propostas que recebi do exterior e do Brasil, ou não teria deixado as coisas que deixei no Milan", explicou o jogador, afirmando que recebeu uma proposta três vezes maior para jogar no futebol carioca e outra de US$ 4 milhões por cinco meses de contrato, do futebol árabe. O fato de Rivaldo ter optado pelo Cruzeiro, mesmo com propostas maiores de outros clubes, agradou a diretoria. Bastante animado, o vice-presidente de Futebol, Zezé Perrella, também prometeu não deixar Rivaldo ir embora tão cedo. "Isso mostra que o Rivaldo não veio para o Cruzeiro pensando na questão financeira, mas pela estrutura que oferecemos para os nossos atletas. Quero agradecer nossos parceiros pela confiança e tenho certeza que conquistaremos a Libertadores e o Mundial com o Rivaldo que não sairá do Cruzeiro nem no ano que vem", empolgou-se o dirigente. A diretoria não confirma, mas a "felicidade" de Rivaldo custará aos cofres do time mineiro cerca de R$ 115 mil mensais. Outros R$ 115 mil, sairão dos bolsos do grupo paulista EMS Sigma Pharma, detentor da marca Energil C, parceiro do clube em outros jogadores. Além de fugir dos problemas encontrados no seu último ano nos gramados do Velho Continente, quando foi negociado pelo Barcelona, da Espanha, com o Milan, da Itália, amargando a reserva em vários jogos, Rivaldo quer retomar seu futebol, aproveitando seu bom relacionamento com o técnico Vanderlei Luxemburgo, muito diferente daquele que mantinha com o italiano Carlo Ancelotti. "Além de ser um grande treinador, que a cada dia torna os times ainda maiores, sou um grande amigo de Luxemburgo que confia também no meu futebol. É um treinador muito inteligente, que sabe da minha capacidade, e não terei nenhum tipo de problema com ele, pelo contrário", disse o jogador, que trabalhou com Luxemburgo no Palmeiras, em 1994, quando o atual treinador cruzeirense pediu a contratação de Rivaldo, junto ao Mogi Mirim, depois de uma rápida passagem pelo Corinthians, e na seleção brasileira, em 1999. Impressionado com a estrutura da Toca da Raposa 2, comparada pelo jogador com as melhores do mundo - "a estrutura do Cruzeiro é superior às estruturas do Milan e a do Barcelona -", Rivaldo também destacou a qualidade do elenco do atual campeão brasileiro. "O time tem muita qualidade. O Alex é um grande jogador e está em ótima fase. Tenho certeza que faremos grandes jogadas e daremos muitas alegrias ao torcedor do Cruzeiro. O Guilherme é outro grande artilheiro que veio para fortalecer ainda mais o elenco", elogiou, confirmando que jogará com o time onde for preciso. "No Barcelona joguei contra times da terceira divisão, em gramados impraticáveis, e aqui não será diferente." Durante a sua apresentação, Rivaldo, que vestiu a camisa de número 11, esteve acompanhado do filho Rivaldinho, do presidente do Cruzeiro, Alvimar Perrella e de Zezé Perrella. Depois de ter sido apresentado, o jogador foi recebido por centenas de torcedores que o aguardavam. O pentacampeão fez algumas embaixadas no gramado do centro de treinamento e, logo depois, seguiu para o departamento médico para ser examinado pelo médico Ronaldo Nazaré. Rivaldo, que embarcou ainda nesta quinta de volta a São Paulo, encontra-se com os demais companheiros para o início dos treinamentos na próxima segunda-feira, dia 12, já com a presença de Luxemburgo.

Agencia Estado,

08 de janeiro de 2004 | 16h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.