Rivaldo viaja com o Barcelona

O coordenador técnico Antônio Lopes disse que vai enviar à Fifa um relatório para punir os clubes europeus que não liberarem seus jogadores para a seleção, prometeu ?jogo pesado?, mas não adiantou. O meia Rivaldo, do Barcelona, viajou hoje para a Polônia com sua equipe para o jogo de amanhã contra o Wisla Cracóvia, pela última fase preliminar da Copa dos Campeões. ?Tudo o que sabemos é que havia um acordo com a CBF, com respaldo da FIFA?, afirmou o porta-voz do Barcelona, Xavi Catalan.Primeiro o diretor esportivo do Barcelona, Antón Perera, afirmou que a CBF havia liberado o jogador de disputar o amistoso contra o Panamá, dia 9. Horas depois, a entidade negou e Antônio Lopes exigiu que Rivaldo se apresentasse amanhã à seleção brasileira. O clube espanhol, no entanto, falou mais grosso.Para o clube, o jogo contra o Wisla é muito mais importante do que um amistoso contra o Panamá. Além disso, o Barcelona já não poderá contar com o astro argentino Saviola para esta partida, pois o pai do jogador ficou doente e faleceu. O clube diz ter enviado uma carta à CBF explicando o caso, e a Federação Espanhola de Futebol deu total respaldo ao clube junto à Fifa.A CBF disse que não há acordo nenhum, e que não cedeu o jogador. ?Eu não tenho medo de represálias?, disse o técnico do Barcelona, Carles Rexach. ?Um jogo contra o Panamá não é tão importante, e Rivaldo é fundamental para o clube?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.