Divulgação
Divulgação

Rivalidade entre São Paulo e Palmeiras cativa Osorio para jogo

Técnico do time do Morumbi admite expectativa por primeiro clássico

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

28 de junho de 2015 | 07h00

Em quase dez anos de carreira como treinador, Juan Carlos Osorio disputou clássicos na Colômbia, Estados Unidos e México. Só que ele admite que um encontro entre Palmeiras e São Paulo tem componentes extras de rivalidade em comparação aos jogos que já comandou.

"Aqui no Brasil, a rivalidade é diferente. Conta também a disputa pelas contratações do Alan Kardec e do Wesley", comparou o colombiano. Fora a dupla, o meia Thiago Mendes também foi cobiçado pelos clubes.

O técnico carrega um bom retrospecto em clássicos. Pelo ex-clube, o Atlético Nacional, em três anos ele disputou 29 partidas e teve aproveitamento de 60% nos principais encontros do futebol colombiano. Osorio chegou ao São Paulo no começo do mês. Defende uma invencibilidade de três partidas e desfruta de popularidade com a torcida pelos métodos novos de trabalho. 

Ainda assim, o colombiano sabe que o seu currículo acadêmico, o novo estilo de treinos e o costume de carregar canetas nas meias podem deixar de ser aspectos positivos e virarem motivo de críticas em caso de nova derrota para o Palmeiras. "Não podemos levar o jogo como uma revanche. Futebol é competir em alto nível, mas respeitando o rival" disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.