Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Palmeiras quer aproveitar rivalidade para recuperar o moral

Fernando Prass diz que jogo deste domingo terá um 'gosto especial'

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2015 | 18h38

No começo da temporada, uma vitória avassaladora sobre o São Paulo, por 3 a 0, no Allianz Parque, fez com que o Palmeiras entrasse de vez na lista dos favoritos para a conquista do Campeonato Paulista. Neste domingo, mais uma vez o adversário será o Tricolor paulista e novamente na casa alviverde. Pela expectativa do clássico, o primeiro sob o comando de Marcelo Oliveira, o goleiro Fernando Prass acredita que o clima fará com que a atenção seja redobrada.

"Tem peso por ser clássico, não por ser o primeiro jogo do treinador em casa. Já derrapamos e deixamos muitos pontos para trás. Agora o clássico é mais uma oportunidade de somar pontos. Pela rivalidade, tem um gosto especial. Temos um tempo maior para trabalhar e aproveitar bem", analisou o goleiro.  

O fato do último encontro ter sido com uma vitória sem dificuldades para o Palmeiras também pode apimentar ainda mais o clássico, já que o São Paulo deve entrar em campo em clima de revanche. "O São Paulo deve bater bastante nesta tecla (revanche) e isso deve ser perguntado muito por lá. Por esse motivo devem lembrar do jogo passado, mas nós não temos que ficar pensando nisso", comentou.

Ao contrário do jogo do Paulista, o Palmeiras não chega tão em alta no clássico. Os altos e baixos da equipe e a derrota para o Grêmio na rodada passada, em jogo que marcou a estreia de Marcelo Oliveira no comando da equipe, fez com que os atletas ligassem o sinal de alerta. 

Como aconteceu em outros jogos, alguns jogadores pediram paciência para os torcedores. "A torcida tem sido fundamental e a gente torce para eles não terem mais que ter paciência, porque aí é sinal que as coisas melhoraram. Em relação a troca de jogadores, todo ano acontece isso e em todos os clubes. Se os resultados não aparecem, isso vira um problema. Se ganha, é porque tem planejamento", comparou.

Para focar ainda mais na partida e Marcelo Oliveira conhecer mais rapidamente o elenco que tem em mãos, o Palmeiras está concentrado em Atibaia, onde ficará até sexta-feira. 

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.