Divulgação/Twitter
Divulgação/Twitter

River chega a Buenos Aires com taça da Libertadores e segue para festa em estádio

Apesar de ter conquistado apenas o terceiro lugar no Mundial, argentinos ainda celebram feito continental

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2018 | 19h51

Depois de deixar Abu Dabi na noite de sábado, horas depois de golear o Kashima Antlers por 4 a 0 na decisão do terceiro lugar do Mundial de Clubes da Fifa, o time do River Plate desembarcou em Buenos Aires no final da tarde deste domingo e já seguiu direto para o estádio Monumental de Núñez, onde vai comemorar em uma festa com a sua torcida o título da Copa Libertadores de 2018.

Por terem disputado o confronto de volta da decisão contra o Boca Juniors no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, os jogadores da equipe comandada pelo técnico Marcelo Gallardo precisaram esperar para comemorar a conquista continental em solo argentino, pois o elenco do clube precisou viajar direto da capital espanhola rumo aos Emirados Árabes, palco do Mundial de Clubes.

Por meio de fotos divulgadas em sua página no Twitter, o River Plate exibiu fotos dos jogadores dentro do avião que os trouxe de Abu Dabi para Buenos Aires. Nas imagens, os atletas e Marcelo Gallardo exibiram o troféu da Libertadores, garantido com uma vitória por 3 a 1 sobre o Boca Juniors, no último dia 9 de dezembro, no Santiago Bernabéu.

Também por meio da rede social, o clube registrou imagens dos jogadores dentro do ônibus indo para o Monumental de Núñez enquanto eram festejados por torcedores que aguardavam pelo time nas ruas de Buenos Aires nas proximidades do aeroporto.

No Mundial, o River caiu nos pênaltis diante do anfitrião Al Ain após empatar por 2 a 2 no tempo normal e na prorrogação, na última terça-feira, pela semifinal da competição. Depois, porém, a equipe argentina se despediu do torneio de forma positiva ao golear o Kashima Antlers.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.