River Plate faz melhor que Corinthians e bate Guaraní na 1ª semi da Libertadores

O River Plate conseguiu nesta terça-feira o que o Corinthians não teve capacidade nesta Copa Libertadores. No lotado estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, derrotou o Guaraní, do Paraguai - algoz corintiano nas oitavas de final com duas vitórias -, por 2 a 0 e encaminhou a sua vaga para a final da competição continental.

Estadão Conteúdo

14 de julho de 2015 | 22h56

Na próxima terça-feira, desta vez no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, o Guarani precisará ganhar por três ou mais gols de diferença para se classificar. Qualquer gol marcado no Paraguai será importante para o River Plate. Um novo 2 a 0, para os paraguaios, levará a decisão da vaga à decisão para a disputa por pênaltis.

O vencedor deste duelo enfrentará na final quem passar do confronto entre Internacional e Tigres, do México, que começam a outra semifinal nesta quarta-feira, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. A volta será no próximo dia 22, em Monterrey.

Em campo, o Guarani adotou a mesma postura quando enfrentou Corinthians e Racing, da Argentina - este nas quartas de final -, nas partidas como visitante. Mais preocupado em se defender, tentou explorar os contra-ataques, mas não teve sucesso nesta quarta-feira.

O River Plate, depois de um primeiro tempo abaixo da média - só conseguiu mandar uma bola na trave do Guaraní -, cresceu de produção na segunda etapa e conseguiu os gols com oportunismo e talento. Aos 15 minutos, Gabriel Mercado aproveitou uma sobra dentro da área e, livre, chutou forte na saída do goleiro Fernando Jubero para abrir o placar. Aos 28, um golaço de Rodrigo Mora ao encobrir o arqueiro rival depois de um rápido contra-ataque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.