River Plate faz último treino na Argentina e embarca para Madri

Após confusão no Monumental de Nuñes, equipe faz a finalíssima da Copa Libertadores contra o Boca Juniors no Santiago Bernabéu

Estadão Conteúdo

05 Dezembro 2018 | 13h58

O time do River Plate fez seu último treino em solo argentino, em Buenos Aires, nesta quarta-feira, antes de embarcar rumo à Espanha. A equipe argentina vai enfrentar o rival Boca Juniors na finalíssima da Copa Libertadores no domingo, às 17h30 (de Brasília), em Madri, no estádio Santiago Bernabéu, do Real Madrid.

No treino realizado no Monumental de Núñez, o técnico Marcelo Gallardo não fez maiores revelações sobre o possível time titular da final. Os trabalhos se concentraram em atividades físicas e técnicas em campo reduzido. Ignacio Scocco, Luciano Lollo e Nahuel Gallardo treinaram em separado. Já Juanfer Quintero e Rodrigo Mora receberam alta e devem ficar no banco de reservas na decisão.

Na terça, Gallardo havia indicado duas possíveis formações para a equipe. Ele pode manter o time com três zagueiros, como fez no empate por 2 a 2 no primeiro jogo da final, em La Bombonera, ou escalar mais um meia, deixando a equipe com mais poder de ataque.

Ao fim da atividade, a delegação do River Plate embarcou para a capital espanhola. O time deve desembarcar em Madri na madrugada ou no início da manhã desta quinta. No mesmo dia, os argentinos farão o primeiro treino na Espanha, em Valdebebas, o CT do Real Madrid.

O segundo jogo da final da Libertadores deveria ter sido disputado no dia 24 de novembro, no Monumental de Núñez, mas um ataque de torcedores do River ao ônibus do Boca Juniors acabou adiando a partida. Jogadores do rival se machucaram no episódio de violência.

Após polêmicas e insatisfações por parte dos dois clubes, a finalíssima foi transferida pela Conmebol para o estádio Santiago Bernabéu. Embora tenha viajado normalmente nesta madrugada, o Boca havia pedido para ser declarado o campeão sem precisar disputar o segundo jogo em razão dos distúrbios ocorridos nas proximidades do estádio do River. Já o rival pediu para a partida ser realizada no mesmo local. Ambos não foram atendidos pela entidade que rege o futebol sul-americano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.