Reprodução/ Twitter
Reprodução/ Twitter

River Plate suspende sócio que atirou bananas na torcida do Fortaleza em jogo da Libertadores

Homem, que não teve identidade revelada, também terá de fazer um curso de conscientização sobre as consequências do racismo

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2022 | 18h16

O River Plate decidiu punir um dos torcedores que cometeu ato xenófobo e racista contra a torcida do Fortaleza durante encontro dos clubes no dia 13 de abril pela Copa Libertadores, no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires.

Como pena, o homem - que foi detectado como sócio do clube, mas não teve a identidade revelada - não poderá acompanhar partidas do River Plate pelos próximos seis meses e teve o título suspenso. Além disso, de acordo com o diário argentino Olé, ele terá de realizar um curso de conscientização sobre as consequências do racismo no Instituto Nacional contra a Discriminação, Xenofobia e Racismo (Inadi).

O homem em questão atirou bananas em direção ao espaço reservado aos brasileiros e depois exibiu uma camisa da seleção da Argentina em tom de provocação. Assim como outras pessoas que também praticaram atos racista, o torcedor foi flagrado em vídeos gravados por celulares e teve seu rosto e ato amplamente difundidos nas redes sociais.

Após a reprodução em massa das gravações, o River Plate se manifestou sobre o tema e disse ser totalmente contrário a qualquer ação de discriminação e prometeu que levaria adiante as investigações para reconhecer as pessoas que cometeram as injúrias.

"O River Plate expressa sua absoluta rejeição aos gestos racistas e xenófobos de um torcedor em relação ao lado visitante e anuncia que já está implementando as medidas correspondentes para identificar o culpado e aplicar as sanções cabíveis", publicou o time argentino em suas páginas sociais.

No vídeo, era possível notar que enquanto o homem atirava bananas na torcida do Fortaleza, muitas pessoas em seu redor riam, faziam gestos obscenos e imitações de macaco. O ato, portanto, não foi isolado apesar de a punição recair inicialmente somente sobre um torcedor. As medidas tomadas pelo River Plate não impedem o clube de receber sanções da Conmebol.

River Plate e Fortaleza voltam a se encontrar no próximo dia 5 de maio, às 19h. Dessa vez o duelo pela fase de grupos da Libertadores será disputado na capital cearense, na Arena Castelão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.