EFE/Juan Ignacio Roncoroni
EFE/Juan Ignacio Roncoroni

River Plate é eliminado pelo Vélez Sarsfield na Libertadores após polêmica com VAR brasileiro

Rafael Traci é o mesmo árbitro que observou um toque de mão e gerou controvérsia em jogo entre Inter e Botafogo pelo Brasileirão

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de julho de 2022 | 00h41

O River Plate está eliminado da Copa Libertadores. Os comandados de Marcelo Gallardo não conseguiram superar o compatriota Vélez Sarsfield, nesta quarta-feira, e, assim como rival Boca Juniors, está precocemente desclassificado do principal torneio continental. O empate sem gols no Monumental de Núñez ficou marcado por muita contestação do River por um gol anulado pelo VAR.

Quem estava no comando do árbitro de vídeo era o brasileira Rafael Traci. O mesmo que se envolveu em recente polêmica e acabou afastado após instruir a marcação de um pênalti contra o Botafogo em jogo com o Internacional pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião, Traci observou um toque de mão do jogador botafoguense. O mesmo aconteceu em Buenos Aires e motivou a anulação do tento que levaria a partida para os pênaltis.

Ao identificar um toque de mão no gol do River Plate, assinalado por Matias Suárez, aos 34 minutos do segundo tempo, Traci convocou o árbitro principal, o chileno Roberto Tobar, a analisar o lance à beira do campo. Com a decisão tomada a favor do Vélez Sarsfield, após cerca de cinco minutos de espera, jogadores e comissão técnica do River se revoltaram.

Com a partida de ida havia terminado com vitória simples do Vélez Sarsfield no estádio José Amalfitani, ao River Plate só interessava a vitória. Por isso, o time de Gallardo tentou de todas as formas. Apesar de amplo domínio da bola, o River só acertou o alvo uma vez em todo o jogo. O Vélez foi mais efetivo, apesar de tampouco balançar as redes. Foram cinco chutes na meta adversária.

Agora, o Vélez Sarsfield duelará com outro argentino nas quartas de final da Copa Libertadores. O Talleres de Córdoba bateu o Colón, por 1 a 0, e conseguiu a classificação histórica para esta fase do torneio. Os duelos acontecem em agosto. Apenas brasileiros e argentinos seguem na disputa da principal taça do continente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.