Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

River tenta estragar festa do Racing

O Racing terá neste domingo sua segunda chance para definir o Campeonato Argentino e acabar com uma espera que já dura 35 anos. Com três pontos de vantagem sobre o River Plate (38 a 35) e duas rodadas por jogar, o time do subúrbio de Avellaneda garantirá o título se abrir quatro pontos de diferença. Seu adversário será o Lanús, em seu estádio, às 18h10. No mesmo horário, o River jogará fora de casa contra o Argentinos Juniors.Na rodada passada, o Racing tinha cinco pontos de vantagem e seria campeão se ganhasse do Banfield fora de casa e o River não passasse pelo Lanús no Monumental de Nuñez. Mas ficou no 0 a 0 e o River diminuiu a distância com uma goleada por 4 a 0.Caso os dois terminem com a mesma pontuação, o título será decidido num jogo-extra depois do Natal, em campo neutro. Se houver empate haverá prorrogação com morte súbita e, se necessário, pênaltis. Na última rodada, dia 23, o Racing jogará fora de casa contra o Vélez Sarsfield e o River receberá o Rosário Central."O Racing está sentindo a pressão e vai perder o título", disse o zagueiro paraguaio Celso Ayala, do River. Ramón Diaz, técnico da equipe de Nuñez, também provocou o rival. "Vejo os torcedores do Racing desanimados. Eles achavam que iam comemorar na semana passada e agora sabem que o time precisará ganhar pelo menos quatro pontos para ser campeão."A resposta foi dada pelo técnico do Racing, Reinaldo Merlo. Ele passou o campeonato todo pedindo cautela aos torcedores e fez da expressão "passo a passo" seu estandarte. Mas no meio da semana, numa tentativa de levantar o ânimo dos seus jogadores e manter a torcida entusiasmada, ele disse: "Seremos campeões."Nas últimas três rodadas, o Racing criou muito pouco, marcou dois gols e somou cinco pontos. O River, com seu quarteto ofensivo (Ortega, Cambiasso, Cardetti e D?Alessandro) em grande fase, ganhou sete pontos e fez nove gols.Os torcedores do Racing fizeram sua parte e acabaram com os ingressos, passando horas nas filas para conseguir uma entrada para o jogo que pode marcar a conquista esperada desde 1966.Por via das dúvidas, os dirigentes da Blanquiceleste (empresa que assumiu o clube em janeiro) contrataram cardiologistas para reforçar a equipe do ambulatório médico do estádio neste domingo, temendo que torcedores tenham problemas cardíacos por causa da emoção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.