Roberto Carlos: advogado viaja para Espanha

Até o final desta semana, o lateral-esquerdo Roberto Carlos deverá informar oficialmente sua transferência do Real Madrid para o Chelsea. O advogado do jogador Marcos Motta está na Espanha para se reunir com os dirigentes do time espanhol e decidir o futuro do atleta. O advogado de Roberto Carlos afirmou que o atleta vai optar pela proposta mais vantajosa, descartando a possibilidade de o "sentimentalismo" fazer com que ele permaneça no Real Madrid. Motta viajou na sexta-feira para a Espanha e a reunião ainda não aconteceu, porque o advogado recebeu um telefonema da diretoria do clube espanhol informando que o presidente Florentino Pérez deseja participar da negociação final. "A única certeza que tenho é que o próximo contrato do Roberto será o melhor de sua carreira. Pode ser com o Real ou com qualquer outro clube. Embora goste muito do Real Madrid, o jogador vai agir profissionalmente", afirmou Motta. "A relação do Roberto Carlos com os dirigentes do Real Madrid sempre foi boa e acredito que chegaremos a uma decisão de consenso, mesmo que esta decisão seja a rescisão de seu contrato." Para ficar com Roberto Carlos, o Chelsea esta disposto a pagar a multa rescisória do contrato, que expira em julho de 2005, além de ter oferecido ao atleta uma proposta salarial de cerca de 6 milhões de euros anuais, por quatro temporadas. A certeza de que o jogador está se despedindo do Real Madrid está nos indícios que o clube espanhol vem demonstrando ultimamente. O presidente do Real já declarou "não desejar que permaneça no clube algum jogador com dúvidas". Além disso, ele já está em contatos com outros jogadores para a posição, como o camaronês Thimotée Atouba, do Bâle, na Suíça, além do espanhol Juanfran, do Celta. Mas, apesar das recentes declarações, o presidente do Real Madrid já ensaiou, na noite de domingo, um outro discurso ante os torcedores espanhóis. Em entrevista a um programa de TV do país, Florentino Pérez enfatizou seu desejo de que o jogador permaneça no clube. "Ainda falta um ano de contrato para o Roberto e ele vai cumprir", disse Pérez. "Sou um otimista e encontraremos a fórmula para que ele termine sua vida esportiva no Real Madrid."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.