Roberto Carlos confirma aposentadoria e foge da culpa do gol

Um dia após a rede britânica BBC anunciar a aposentadoria de Roberto Carlos na seleção brasileira, o lateral-esquerdo confirmou em seu site oficial que não vai voltar a defender a equipe nacional. O ala do Real Madrid também tentou fugir da culpa pelo gol da vitória francesa, anotado por Thierry Henry. "Foi muito triste ter que deixar a Copa do Mundo. Tenho certeza que dei muitas alegrias ao meu povo e que sempre entrei em jogo com a camisa da seleção para ganhar. Fiz de tudo para vencer esse jogo. Só quem está dentro sabe a pressão e as dificuldades que existem em uma Copa", comentou. Ele também falou sobre o lance do gol francês. O ala aparece agachado no momento em que Zidane cobra a falta e deixa o atacante Henry sozinho para marcar. "Muito se fala, mostram imagens, mas meu posicionamento estava correto. Era o que eu tinha que fazer, mas por uma falha tática nossa não deu certo", analisou. "Não foi apenas por isso que saímos da Copa, foram 90 minutos em que as coisas não deram certo", completou. Também muito criticado pelas suas últimas atuações no Real Madrid, o ala ainda não sabe se seguirá no clube espanhol, uma que os dirigentes madrilenos já revelaram que não pretendem mantê-lo no time. O Chelsea, da Inglaterra, é o seu provável destino. "Quero seguir minha carreira nos clubes e em breve vou tomar uma decisão sobre onde jogarei a próxima temporada", disse. Com 33 anos, Roberto Carlos estreou com a camisa da seleção no dia 26 de fevereiro de 1992, num amistoso contra os Estados Unidos, em Fortaleza - o Brasil venceu por 3 a 0. Titular nas Copas de 1998, 2002 e 2006, o lateral defendeu o time nacional em 132 oportunidades e marcou 10 gols.

Agencia Estado,

04 Julho 2006 | 15h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.