Sérgio Neves/AE - 18/2/2010
Sérgio Neves/AE - 18/2/2010

Roberto Carlos diz que fica fora do Corinthians por mais duas semanas

Lateral tem problema na coxa direita e vai ficar em tratamento até se sentir recuperado

AE, Agência Estado

07 de fevereiro de 2011 | 13h47

SÃO PAULO - O lateral-esquerdo Roberto Carlos revelou nesta segunda-feira que deverá desfalcar o Corinthians por mais duas semanas. Com uma lesão na coxa direita, o defensor ficou fora do jogo contra o Tolima, pela fase preliminar da Libertadores, na Colômbia, e explicou que a lesão poderia ter sido agravada se tivesse entrado em campo.

"Uma duas semanas ainda. É grave e foi um dos motivos que me tirou do jogo da Colômbia. Se continuasse, poderia estourar, então preciso esperar. Resolvi parar de vez para não piorar a lesão", explicou Roberto Carlos, revelando a gravidade da lesão em entrevista à TV Globo.

Apesar de estar afastado, Roberto Carlos prometeu que ele, assim como o atacante Ronaldo, assumirá a responsabilidade pelas cobranças dos torcedores, revoltados com a eliminação da Libertadores. "Temos que assumir a pressão, sem baixar a guarda, assumir a responsabilidade. Ser sempre correto. Vamos bater de frente no sentido de que o Corinthians ganhe com isso".

Roberto Carlos saiu em defesa de Ronaldo, um dos jogadores mais cobrados pelo torcedor corintiano. "Tenho falado com ele. Disse que só vai parar quando quiser, não vai dar este gosto aos vândalos. A sequencia dele vai ser boa, vai fazer os gols que a gente precisa. Ele virou corintiano como eu. A responsabilidade é nossa e vamos assumir", comentou.

O lateral criticou as ações violentas de torcedores do Corinthians, que invadiram o CT do clube e quebraram carros. Ele garantiu que os jogadores ainda estão chateados com a derrota para o Tolima. "Estamos muitos magoados do que aqueles que quebraram tudo", afirmou.

Veja também:

link Novo gerente, William diz que torcida afasta reforços

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.