Roberto Carlos encara protesto de torcida na saída do hotel

Por causa de sua péssima atuação na derrota do Brasil para a França, que custou a eliminação nas quartas-de-final da Copa do Mundo, o lateral-esquerdo Roberto Carlos teve que ouvir os protestos de um grupo de torcedores no momento em que deixava o hotel da seleção, em Frankfurt, na tarde deste domingo (horário local). Aos gritos de "que vergonha!!!" da torcida, o jogador do Real Madrid saiu por uma porta lateral e, já com toda sua bagagem, pegou um táxi em direção ao aeroporto. Antes, porém, fez um sinal de silêncio para uma torcedora. Um dos atletas que falharam na marcação do gol de Henry, Roberto Carlos não quis conversar com imprensa na saída do hotel, assim como fez na zona mista após a partida de sábado. O futuro do lateral, que não deverá mais vestir a camisa da seleção brasileira, deverá ser definido nos próximos dias. Com um proposta do Chelsea, da Inglaterra, o jogador pode deixar o Real Madrid, clube que defende há dez temporadas.

Agencia Estado,

02 Julho 2006 | 10h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.