Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Roberto Carlos explica o fracasso do Real

Ronaldo, Roberto Carlos, Zidane, Figo, Raúl e Beckham. De qualquer time que conte com seis jogadores desta categoria se espera que ganhe tudo. Pois o Real Madrid os teve na temporada européia que está se encerrando e não ganhou nada. A equipe dos "galácticos? desabou na terra como se fosse uma nave desgovernada. Perdeu a Copa do Rei, a Liga dos Campeões e o Campeonato Espanhol. Decepção total acompanhada, claro, de saraivadas de críticas. Mas o que aconteceu com o esquadrão do Real? O lateral-esquerdo Roberto Carlos, um dos brasileiros do Real, deu seu diagnóstico. "Durante 7 meses e meio jogamos como a seleção brasileira e nos 2 meses e meio seguintes nada deu certo?, contou. O problema é que os 2 meses e meio de "vacas magras?? aconteceram justamente na reta final das competições que o time madrilenho estava disputando. "A equipe acabou se sentindo cansada, desgastada. Na Europa ninguém está acostumado a jogar 80 partidas em uma temporada?, acrescentou Roberto Carlos.O cansaço é um bom motivo para o rendimento do time cair. Mas foi só isso (além da apregoada falta de sorte)? Roberto Carlos reconhece que, se os títulos não vieram, é porque falhas foram cometidas. No entanto, não faz críticas aos companheiros, nem ao técnico Carlos Queiroz e garante que não havia problemas de relacionamento no elenco. "Nos entendemos muito bem, todos.O ambiente é muito bom.??O fato é que os fracassos do time motivaram a crítica da imprensa e o protesto veemente de parte da torcida do Real, que chegou a colocar, no centro de treinamentos do clube, uma faixa em que acusava os jogadores de só pensarem em dinheiro e mulheres (numa época em que a equipe ainda lutava para ganhar, ao menos, o título espanhol). Roberto Carlos foi um dos jogadores que, na ocasião, pediu aos torcedores que os respeitassem, mas entende tamanha irritação. "O problema é que no Real a cobrança é tão forte quanto na seleção brasileira?, comparou.O brasileiro considera a temporada 2003/2004 uma das piores de sua carreira, em termos de resultados. "Há 12 anos que eu não passava um ano sem ganhar um título. Agora aconteceu. Ganhamos a Supercopa da Espanha (no início da temporada), mas é um título que não tem muita expressão.?Para que o Real Madrid não volte a decepcionar nas próximas competições, Roberto Carlos entende que o time precisa se reforçar."Não adianta ter 11 craques se você não tiver reservas de qualidade e em bom número. Acho que o Real precisa trazer de volta alguns jogadores que emprestou, como Morientes (Monaco), Valdo (Osasuna) e Flávio Conceição (Bayern de Munique), e ainda contratar alguns outros.??O pensamento é o mesmo dos dirigentes, que anunciaram recentemente a disposição de investir 90 milhões de euros em contratações. Um dos nomes comentados, aliás, é o do zagueiro brasileiro Luisão, atualmente no Benfica.Luisão, porém, nega que tenha sido procurado. "O que sei sobre isso é por meio da imprensa??, disse o zagueiro da seleção. Na Espanha, porém, comenta-se que o Real pode negociar vários jogadores, inclusive estrelas como Beckham. E Roberto Carlos teve seu nome citado como um jogador que interessa ao Chelsea. O lateral admite saber do interesse dos ingleses, mas diz não pretender sair. "Tenho mais um ano de contrato e, independentemente disso, pretendo renová-lo por mais um bom tempo. Na Europa, não pretendo jogar em outro clube que não o Real.?? Se Roberto Carlos fala abertamente sobre o que se passou com seu time na temporada, Ronaldo, pelo menos até agora, tem evitado o assunto. Na semana passada, inclusive, cancelou uma entrevista que havia agendado com uma emissora de TV francesa. Também não esteve no GP da Espanha, disputado há dez dias em Barcelona, como habitualmente faz. Na ocasião, disse apenas que o momento não era para eventos e badalações.Ronaldo, aliás, pode não atingir a meta de marcar 35 gols na temporada. Só reverterá a situação se fizer 4 gols no fim de semana, na partida contra a Real Sociedad, pela última rodada do Espanhol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.