Sérgio Neves/AE
Sérgio Neves/AE

Roberto Carlos marca e Corinthians vence o Santo André

Dentinho marcou o gol de número 10 mil da história do clube na vitória por 2 a 1 pelo Campeonato Paulista

André Avelar, estadão.com.br

14 de março de 2010 | 21h23

Foi uma noite de festa para o Corinthians na Arena Barueri. O time venceu o Santo André por 2 a 1 neste domingo, voltou para o grupo dos quatro melhores do Campeonato Paulista e viu Dentinho marcar o gol de número 10 mil da história centenária. Como se não bastasse, Roberto Carlos ainda marcou o seu primeiro com a camisa da equipe.

Veja também:

tabela PAULISTÃO: Classificação e resultados

Para assumir a quarta colocação, com 26 pontos, o time chutou de lado o cansaço da longa viagem de volta da Colômbia (empatou por 1 a 1 com o Independiente na quarta-feira) e soube se impor desde o início contra um adversário motivado. Com 30 pontos, o vice-líder Santo André, que terminou a 14.ª rodada do jeito que começou, lutava para assumir a ponta da competição.

 

Logo aos 3 minutos de partida, Ronaldo deu lindo passe para Dentinho chutar cruzado e entrar para história do alvinegro. Foi o gol de número 10 mil do clube e o quinto de Dentinho em cinco partidas.

 

"Era meu sonho marcar esse gol. Mas para o sonho ser perfeito, temos que conquistar a vitória", disse Dentinho, revelado nas categorias de base do clube.

 

Os pouco mais de 7 mil corintianos ainda comemoravam quando Roberto Carlos acertou um chute como nos seus melhores tempos de Real Madrid e seleção brasileira. O lateral-esquerdo também recebeu passe de Ronaldo para encher o pé, de fora da área, no ângulo do goleiro Júlio César. Foi o primeiro gol dele em dez partidas pelo clube.

 

A partida parecia tranquila até que o time sofreu um baque já no final do primeiro tempo. Ricardo Conceição se livrou dos zagueiros na entrada da área e só tirou de Felipe para diminuir.

 

No início da segunda etapa, dois sustos: Dentinho sentiu a coxa e foi substituído por Morais e Ricardo Conceição apareceu outra vez na cara de Felipe, dessa vez, o goleiro pegou.

 

Mas o poder do time do ABC foi diminuído depois da expulsão boba de Branquinho. O meio-campo acertou um pontapé em Ralf e recebeu o cartão vermelho direto. O Corinthians se aproveitou e foi para cima, mas sem concluir em gol.

 

 CORINTHIANS2
Felipe    ; Moacir (Marcelo Mattos), Chicão, William, Roberto Carlos; Ralf, Elias    , Jucilei, Jorge Henrique (Iarley); Dentinho(Morais) e Ronaldo
Técnico: Mano Menezes
 SANTO ANDRÉ1
Júlio César    ; Cicinho, Cesinha, Marcel, Arthur (Rodrigão); Alê, Ricardo Conceição    , Branquinho    , Bruno César (Bill); Nunes (Rômulo) e Rodriguinho
Técnico: Sérgio Soares
Gols: Dentinho, aos 3; Roberto Carlos aos 11; Ricardo Conceição, aos 44 minutos.

Árbitro: Paulo César de Oliveira

Renda: R$ 243.801,50

Público: 7.845 pagantes

Estádio: Arena Barueri, em Barueri (SP)

GARÇOM DE LUXO

Mesmo com apenas um gol marcado na temporada (em 27 de janeiro, contra o Mirassol), não dá para dizer que Ronaldo vive um mau momento. Contra o Santo André, ele decidiu virar um garçom de luxo e depois de dar os passes para os dois gols, ainda colocou Elias e Jorge Henrique frente a frente com Júlio César. Mas seus companheiros não aproveitaram.

 

De tanto servir, Ronaldo tentou resolver sozinho. Chutou em gol, driblou, deu até arrancadas, mas a bola parecia mesmo não entrar. Já no fim da partida, ele apareceu duas vezes na área, mas a primeira mandou para fora e a outra chutou em cima do goleiro.

 

Na quarta-feira, é a vez do Corinthians mudar o foco e encarar o Cerro Porteño, no Paraguai, pela terceira rodada do Grupo 1. No domingo, volta a jogar pelo Paulistão, contra o Grêmio Prudente, também fora de casa. Já o Santo André recebe o Bragantino um dia antes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.