Roberto Carlos não esconde otimismo

Roberto Carlos deu hoje um recado aos uruguaios e não foi nada amistoso. Disse para jogarem muita bola se estão pensando em vencer o Brasil. Roberto e a maioria dos jogadores da Seleção Brasileira esperam fazer da partida de amanhã uma mudança de rumo nas Eliminatórias. Querem a vitória para devolver a confiança aos torcedores e encaminhar a classificação ao Mundial de 2002. Não há outra alternativa. "Nós viemos aqui para jogar bola e não para ser bailarinos dentro de campo. O Uruguai pode até vencer, mais vai ter de jogar muito. Esta partida marcará a nossa virada nas Eliminatórias. Eu estou com uma tendinite, sentindo dor, isso não tem importância porque no jogo vou estar 100, 110%. Quero, como todos aqui querem, mostrar o que o futebol brasileiro é capaz de fazer", disse Roberto Carlos, em uma concorrida entrevista, hoje, em um hotel de Montevidéu. O discurso do lateral-esquerdo é idêntico ao de seus companheiros.Há uma sintonia perfeita entre os jogadores quando falam da expectativa do confronto com o Uruguai. Veja o que Élber está dizendo: "É o jogo que vai dar um novo rumo à Seleção Brasileira. Vamos jogar para dar ao Brasil à classificação da Copa do Mundo e deixar para trás tudo de ruim que vem girando em torno da Seleção." Rivaldo também encaixa suas explicações seguindo o mesmo tema de Roberto e Élber. Para o meio-campista do Barcelona, o Brasil chegou a uma encruzilhada em que a vitória é a única direção certa."Vamos encarar o Uruguai como sendo uma partida do tudo ou nada. É o momento de dar a volta por cima. Nós, os "estrangeiros", os mais experientes, voltamos à Seleção para recuperar o prestígio. Não tem favorito nesse jogo, só que nós temos a obrigação de vencer para devolver ao torcedor a confiança na Seleção. É desse jeito que vamos encarar a partida". Outro "estrangeiro" que segue esse conceito é o volante Émerson.Quando comentou sobre o confronto com o Uruguai, repetiu o discurso."Temos de fazer de tudo pela vitória. Só assim vamos ter tranqüilidade para recolocar o Brasil no rumo. Vencendo, vamos encaminhar a nossa classificação à Copa do Mundo. Teremos mais respaldo para enfrentar o Paraguai na seqüência das Eliminatórias. Vencendo, a gente afasta também esse momento ruim que a Seleção está vivendo. Vamos enfrentar o Uruguai com esse pensamento". A ansidedade pela vitória é muito grande na Seleção. Até mesmo o comandante entrou nesse clima. "Não estou vendo a hora de começar a partida. Estou um pouco ansioso. Acordei cedo e no café da manhã pensei assim: por que o jogo não é hoje? É claro que meu desejo é a vitória. Tenho certeza que vencendo, vou conseguir transmitir para o torcedor toda a confiança que depositou em mim", disse Luiz Felipe Scolari.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.