Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Roberto Carlos treina e se garante; Ronaldo é poupado no Corinthians

Lateral-esquerdo superou dores musculares na coxa e fez trabalho no campo, Fenômeno realizou apenas atividade na academia do Parque São Jorge

AE, Agência Estado

13 de setembro de 2010 | 13h33

Depois de desfalcar o Corinthians na partida do último sábado, contra o Grêmio, no Pacaembu, o lateral-esquerdo Roberto Carlos treinou normalmente na manhã desta segunda-feira, no Parque São Jorge, e garantiu presença no confronto decisivo com o Fluminense, no Engenhão, pela 22.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja também:

linkAdilson rechaça rótulo de 'professor Pardal'

Em entrevista coletiva, o jogador confirmou que foi apenas poupado diante dos gremistas, tendo em vista o risco que teria de se lesionar de forma mais grave após reclamar de dores musculares na coxa nas partidas contra Goiás e Atlético-PR, nas rodadas anteriores da competição. "Estou muito bem fisicamente, o descanso me ajudou a ficar melhor e agora vou poder jogar como vinha jogando antes", afirmou o jogador.

Já o atacante Ronaldo, que também foi poupado contra o Grêmio, não participou do treino dentro do campo nesta segunda e realizou uma atividade na academia do clube, fato que chegou a colocar em dúvida o seu aproveitamento diante do Fluminense. A tendência, porém, é a de que ele jogue, apesar de ainda estar longe das condições físicas ideais.

Ao falar sobre o Fenômeno, Roberto Carlos preferiu não arriscar um palpite sobre a provável escalação do companheiro como titular. "Eu jogo, na verdade estou voltando, e a escalação depende do Adilson. Sobre o Ronaldo eu ainda não sei, mas todo mundo quer que ele jogue, então vamos esperar", disse.

HORA DE VENCER. Roberto Carlos também ressaltou nesta segunda a importância de o Corinthians voltar a vencer já nesta partida contra o Fluminense. O fato de o time só ter vencido uma vez fora de casa nesta edição no Brasileirão é motivo de preocupação para o lateral, que cobrou um time mais eficiente longe do Pacaembu.

"É o momento de voltar a vencer. O time tem dificuldade fora de casa, mas espero que a gente possa dar esse pontapé inicial (para vitórias fora de casa). Temos de ter mais posse de bola, mais oportunidades de gol. Contra o Grêmio a gente não conseguiu dar velocidade (ao ataque) como conseguimos contra o Goiás", afirmou, após a entrevista coletiva, ao canal Sportv.

O grande número de pênaltis desperdiçados (já são quatro em oito batidos) pelo Corinthians neste Brasileirão - sendo o último deles perdido por Iarley contra o Grêmio - foi outro assunto comentado por Roberto Carlos, que se mostrou pouco à vontade para executar a função de cobrador de penalidades. "Se precisar eu bato, mas eu tenho medo de bater pênalti e chutar a bola lá na tribuna. Temos que melhorar essas duas coisas, que é pênalti e não conseguir vencer fora de casa", pediu.

Além de encarar o líder Fluminense no Rio, o Corinthians terá, após enfrentar o Prudente no próximo sábado, uma série de três confrontos decisivos contra rivais diretos pelas primeiras posições. A equipe medirá forças contra Santos, Internacional e Botafogo nos últimos duelos deste mês. "Tem muito jogo decisivo. Essas seis ou sete próximas rodadas vão definir o Campeonato Brasileiro", prevê Roberto Carlos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.