Alex Silva| Estadão
Alex Silva| Estadão

Presidente diz que Corinthians 'tem mais a oferecer' a Tite do que a CBF

Técnico do clube é cogitado para comandar a Seleção Brasileira

Estadão Conteúdo

31 de março de 2016 | 13h28

Os contínuos questionamentos a Dunga e o ótimo trabalho de Tite à frente do Corinthians foram suficientes para que crescessem as especulações sobre uma possível ida do técnico do clube paulista para a seleção brasileira. A possibilidade, no entanto, parece não assustar o presidente corintiano Roberto de Andrade.

"Eu dou risada, porque da mesma forma que o Tite passa as coletivas respondendo sobre isso, eu também, quando sou encontrado pelo pessoal da imprensa. Eu repito, fico muito tranquilo, conheço o potencial do Tite e sei logicamente que não posso responder por ele. É uma decisão pessoal, mas o que já disse a ele e em público é que hoje o Corinthians tem muito mais a oferecer que a CBF", disse nesta quinta-feira em entrevista ao SporTV.

As críticas a Dunga aumentaram depois das últimas duas partidas da seleção brasileira nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, empates em 2 a 2 com o Uruguai e o Paraguai. Por outro lado, Tite vem conseguindo um grande início de temporada com o Corinthians, que lidera seu grupo na Libertadores e no Campeonato Paulista, apesar da debandada de jogadores ao fim do ano passado, após o título brasileiro.

Tite nunca escondeu a tristeza por não ter sido lembrado pela CBF após a última Copa do Mundo, quando estava no mercado após a demissão de Luiz Felipe Scolari e viu justamente Dunga ser escolhido. Talvez por isso, o comandante corintiano chegou a dizer algumas vezes que não aceitaria um possível convite para assumir a seleção. Na última quarta, após a vitória por 2 a 1 sobre a Ponte Preta pelo Campeonato Paulista, repetiu o discurso.

"O tempo de escolha já passou. No passado me perguntaram se eu estava preparado, e eu disse que sim. Mas agora é outro momento. Estou muito feliz no momento. Não esperava que a equipe crescesse tão rápido assim", comentou. "Fico orgulhoso e eu sempre vou buscar algum tipo de aprimoramento. Mas existem outros técnicos capacitados para serem técnicos da seleção."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.