AP Photo
AP Photo

Roberto Mancini pode ser o novo técnico da seleção italiana

Treinador foi procurado pela federação italiana para reconstruir equipe após vexame de ficar fora da Copa

O Estado de S.Paulo

02 de fevereiro de 2018 | 18h02

A Federação Italiana de Futebol (FIGC, na sigla em italiano) se apressa para definir o novo treinador da seleção italiana, que busca um novo começo depois do vexame de ficar de fora da Copa do Mundo da Rússia. Roberto Mancini é um dos preferidos e foi procurado nesta sexta-feira para conversar sobre a possibilidade de assumir o comando técnico da equipe quatro vezes campeã mundial.

+ Itália fica fora da Copa pela primeira vez em 60 anos  

Roberto Fabbricini, nomeado como presidente da FIGC pelo Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni), na última quinta-feira, disse que o vice-comissário Alessandro Costacurta, ex-zagueiro do Milan, já entrou em contato com Roberto Mancini e outros técnicos para substituir Gian Piero Ventura, demitido dois dias após a seleção nacional ser derrotada pela Suécia na repescagem e ficar de fora da Copa do Mundo pela primeira vez em 60 anos.

"Eu posso te dizer hoje que ele (Alessandro Costacurta) já deu os primeiros telefonemas, aproveitando também o fato de que Mancini está em Roma para que pudéssemos falar com ele já na noite passada", revelou Roberto Fabbricini.

Roberto Mancini, de 53 anos, tem como principais trabalhos as passagens pela Internazionale, com a qual venceu o Campeonato Italiano três vezes seguidas e o Manchester City, que conduziu ao título do Campeonato Inglês na temporada de 2011/2012. Hoje, ele treina o Zenit St.Petersburg, vice-líder do Campeonato Russo, mas nunca escondeu que tem vontade de assumir a seleção do seu país.

"Eu tenho um sonho: vencer como técnico da Itália o que nunca venci como jogador: a Copa do Mundo", disse Roberto Mancini em entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport, no começo de janeiro.

Antonio Conte, técnico do Chelsea, da Inglaterra; Claudio Ranieri, hoje no Nantes, da França; e Carlo Ancelotti, sem clube após ser demitido do Bayern de Munique, da Alemanha, são outros treinadores que estão no radar da FIGC e podem assumir o comando da Itália.

"Eu posso dizer que Costacurta é um amigo com o qual joguei a Copa do Mundo em 1994, mas talvez ele tenha esquecido que eu ainda tenho 18 meses de contrato com o Chelsea", disse Antonio Conte, campeão do Campeonato Italiano por três vezes seguidas à frente da Juventus e atual campeão do Campeonato Inglês no comando do Chelsea. "Minha intenção, minha vontade, meu desejo é respeitar este contrato".

Dos quatro nomes especulados, Antonio Conte é o único que já treinou a seleção italiana. O atual treinador do Chelsea foi o último técnico antes de Gian Piero Ventura e superou as expectativas. Ele esteve no comando técnico da seleção nacional de 2014 a 2016 e levou à equipe, à época com nomes como o atacante Mario Balotelli, às quartas de final da Eurocopa de 2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.