Robinho: "Chegou o momento de sair"

Depois de conquistar o título da Copa das Confederações com a seleção brasileira, Robinho rompeu o silêncio sobre seu futuro e admitiu que deseja jogar no Real Madrid. Mas o atacante disse que ainda irá conversar com o presidente do Santos, Marcelo Teixeira, para que o negócio seja concluído.?Chegou o momento de sair?, avisou Robinho, revelando já ter acertado sua parte com o Real Madrid. ?Vou voltar ao Brasil para conversar com o presidente do Santos e ver se dá tudo certo.?Além do desejo de jogar num grande clube do futebol europeu, Robinho explicou que teme pela segurança de sua família no Brasil e que a adaptação ao Real será fácil, pois Vanderlei Luxemburgo é o técnico e Roberto Carlos e Ronaldo jogam por lá. "Tenho tudo acertado com o Real, a proposta é muito boa e espero que a diretoria do Santos entenda minha situação", contou.?Sei que a torcida do Santos quer que eu fique, mas esse é o melhor para mim?, afirmou Robinho, ainda no gramado do estádio de Frankfurt, depois de ajudar o Brasil a vencer a Argentina por 4 a 1, na final da Copa das Confederações.De volta ao País, Robinho tentará agora convencer o presidente do Santos a liberá-lo. Afinal, Marcelo Teixeira já recusou uma proposta do Real, entre US$ 20 e US$ 25 milhões. E ainda garante que o jogador continua na Vila Belmiro até a Copa do Mundo de 2006.Mas Robinho já tem a cabeça voltada para o Real, que retorna aos treinos no dia 8 de julho e em seguida embarca para excursão nos Estados Unidos e na Ásia, como forma de preparação para a temporada de 2005-06. Por isso, nem cogita a possibilidade de jogar domingo contra o Juventude, pelo Campeonato Brasileiro, conforme tem exigido a diretoria do Santos. "Vou conversar com o presidente e tenho certeza de que o convencerei", revelou o jogador.Ele acredita que a mudança para Madri será benéfica também para a família. Robinho ficou traumatizado com o seqüestro da mãe, no fim do ano, e tem a segurança como obsessão. Se tudo sair conforme planeja, o embarque para a Espanha será no máximo no meio da semana, para que possa ser apresentado com festa por Florentino Perez, o presidente que a cada ano, desde 2000, apresenta um "galáctico" para a torcida do Real. "O futebol espanhol é o mais adequado para os brasileiros", disse o atacante que conquistou dois títulos nacionais pelo Santos (2002 e 2004).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.