Wilton Júnior/AE
Wilton Júnior/AE

Robinho confirma rótulo de carrasco e se iguala a Pelé

Foi seu oitavo gol contra os rivais, mesmo número de eterno camisa 10 do Brasil

ANDRÉ CARDOSO, Agência Estado

28 de junho de 2010 | 20h48

Escolhido o melhor em campo na vitória do Brasil sobre o Chile, nesta segunda-feira, no estádio Ellis Park, em Johannesburgo, o atacante Robinho admitiu que não fez uma partida brilhante, mas que ficou feliz com sua atuação. Além disso, comemorou o fato de ser o carrasco dos chilenos - foi seu oitavo gol contra os rivais, que o colocou simplesmente ao lado de Pelé como o principal goleador do Brasil nos confrontos contra o adversário sul-americano.

Veja também:

linkBrasil passa pelo Chile e encara a Holanda nas quartas

lista RAIO X: Robinho x Suazo

lista RAIO X: Números da partida

mais imagens GALERIA: Brasil 3 x 0 Chile

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador

"Pelé é um jogador incomparável. Também tive a felicidade de fazer oito gols contra o Chile. Realmente dou sorte contra eles", disse Robinho, que marcou pela primeira vez contra os chilenos em 2005, na vitória por 5 a 0 pelas Eliminatórias Sul-Americanas. Depois, já sob o comando de Dunga, o atacante fez mais sete em cinco jogos.

Nesta segunda, o jogador marcou pela primeira vez em uma Copa do Mundo. "Fico muito feliz de ter feito o meu primeiro gol em Copa do Mundo. E ainda mais feliz pela vitória da seleção", afirmou Robinho, que disputou quatro partidas na Copa do Mundo da Alemanha, em 2006, e outros três na África do Sul. "A tendência agora é melhorar. Quando você faz o primeiro, é natural outros saírem", completou.

Robinho já pede concentração na Holanda, rival das quartas de final na próxima sexta, em Port Elizabeth. "O time tem que melhorar, mas acho que estamos no caminho certo. Vamos colocar o coração na ponta da chuteira porque o nosso objetivo é dar alegria à torcida brasileira".

 

 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolBrasilKaká

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.