Washington Alves/Cruzeiro
Washington Alves/Cruzeiro

Robinho crava favoritismo do Cruzeiro no clássico com o Atlético-MG

"O Cruzeiro sempre é o favorito. Em todos os jogos somos os favoritos. Principalmente, com o futebol que estamos apresentando"

Estadão Conteúdo

01 Março 2018 | 20h14

O meia Robinho deixou de lado o discurso polido e considerou o Cruzeiro favorito para o clássico de domingo, diante do Atlético-MG, pelo Campeonato Mineiro. Apesar da derrota no meio de semana para o Racing, na estreia da Libertadores, o jogador avaliou que o time celeste tem tudo para derrotar o maior rival mesmo atuando no Independência.

+ Confira a tabela do Campeonato Mineiro

"O Cruzeiro sempre é o favorito. Em todos os jogos somos os favoritos. Principalmente, com o futebol que estamos apresentando neste ano. O último resultado não vai mudar nada. É um campeonato à parte, um clássico, tudo é diferente. Independentemente se você está bem ou mal, no clássico as coisas mudam demais", avaliou.

O Cruzeiro perdeu para o Racing por 4 a 2, quarta-feira, na Argentina, mesmo dia em que o Atlético-MG bateu o Figueirense por 1 a 0, em Florianópolis, pela Copa do Brasil. Para Robinho, no entanto, isso não fará com que o rival entre mais embalado no clássico.

"A derrota para o Racing ficou para trás, lá no vestiário, e a vitória deles não vai aumentar a motivação não. A motivação eles têm só de enfrentar a gente. E a gente também tem essa motivação muito grande", destacou.

O volante Lucas Romero entoou o discurso de Robinho e também considerou que a derrota para o Racing já foi esquecida. O argentino, no entanto, preferiu não apimentar o clima e se absteve de comentar sobre a rivalidade entre Cruzeiro e Atlético-MG.

"Para um jogador, o clássico é diferente. Mas tentamos ficar fora do que envolve torcida, imprensa... Sabemos que clássico se joga com o coração quente, mas tem que ficar com a cabeça fria. Tem que ser inteligente e saber jogar o clássico", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.