Robinho, de olho no pré-olímpico

Robinho retornou nesta quinta-feira ao Santos, depois da passagem pela seleção sub-23. Ele acha que teve boas atuações contra o Corinthians e o próprio Santos, tendo marcado gol nos dois jogos, podem garantir uma futura convocação para a disputa do pré-olímpico. "Nunca tinha jogado contra o Santos e, infelizmente marquei contra o meu time mas continuo tentando alcançar meu obejtivo que é voltar mais vezes à seleção brasileira".Ele comentou que não foi fácil marcar um gol no Santos. "Mas consegui fazer e naquela oportuniade estava servindo a seleção; agora só espero que nenhum jogador consiga marcar gols na minha equipe". Com a descontração de sempre, negou que tivesse feito um acordo com a zaga santista no amistoso para que não desse suas pedaladas e não recebesse uma marcação mais dura. "Procurei tocar a bola, não fugi da minha característica e fui para cima". Não pedalou, mas não foi por falta de vontade. "Não achei o momento certo de pedalar, senão eles não teriam moleza, do mesmo jeito que não estavam dando".Quanto a comemoração do gol junto com o auxiliar-técnico Pedrinho Santilli, que dirigia o time, comentou que ele havia prometido isso a ele. "Marquei e fui comemorar". Robinho comentou também a falta violenta que sofreu por parte do lateral-direito Reginaldo Araújo: "já conversamos sobre isso, ele chegou um pouco atrasado no lance, acabei caindo e batendo a cabeça, mas nada que possa me machucar".Robinho admitiu que desconcentrou na hora do hino brasileiro. "Estava olhando para o banco do Santos e tinha gente fazendo palhaçada e au acabei ficando meio perdido ali, mas cantei o hino bem".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.