Robinho deixa claro: objetivo é conquistar a Liga dos Campeões

Atacante brasileiro diz que respeita a equipe da Roma, mas pensa somente na conquista do título europeu

EFE

04 de março de 2008 | 16h18

O atacante brasileiro Robinho, do Real Madrid, afirmou que sua equipe respeita a Roma, mas que o objetivo é obter a classificação para as quartas-de-final da competição. "Temos que respeitar a Roma, uma equipe que tem grandes jogadores, mas nós temos o objetivo de conquistar a Liga dos Campeões e para isso temos que fazer um grande jogo. Tomara que tenhamos uma noite muito boa", declarou."Não estamos pensando em fracasso, estamos pensando no Bernabéu cheio, em lutar os 90 minutos, dar a vida em campo e sair do Bernabéu classificados", afirmou o camisa 10 do Real. Para Robinho as ausências de Sergio Ramos e Nistelrooy são significativas, embora confie no resto de seus companheiros para vencer o jogo desta quarta-feira. "Acho que no Real Madrid a responsabilidade é de todos os jogadores. Sergio e Ruud são dois homens espetaculares. Ruud é nosso homem gol e Sergio é um lateral excelente, mas temos que suprir toda esta dificuldade e há outros jogadores que podem entrar em seus lugares, dar muito e fazer um grande jogo", declarou.E como fez seu técnico, o alemão Bernd Schuster, o brasileiro dividiu com seus companheiros a responsabilidade de alcançar a classificação. No entanto, ele aceitou o desafio e as palavras do italiano Fabio Cannavaro, que ontem lhe pediu que conduza a equipe à conquista da Liga dos Campeões."A importância é de todos os jogadores. Jogar no Real Madrid é uma responsabilidade muito grande, pois tem grandes jogadores e quando todo o elenco está bem os talentos individuais aparecem. Espero que possa conseguir meu segundo título junto com Cannavaro. Com todo meu respeito aos rivais esperamos no final sair campeões", disse."A responsabilidade é de todos, mas gosto dela. Tenho meus objetivos pessoais, como continuar marcando gols ou ser o melhor do mundo um dia vestindo a camiseta do Real. Espero, em um momento tão decisivo como este para minha equipe, poder ajudar da melhor maneira possível, marcando e defendendo", acrescentou.O atacante brasileiro também comentou os rumores de que o clube espanhol poderia renovar seu contrato de forma vitalícia. "Para mim é muito importante, pois espero estar no Real Madrid até os 35 anos caso seja possível. É um timaço e estou muito feliz.Neste momento não estou pensando na renovação, estou pensando apenas em continuar jogando bem e ajudando meus companheiros", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.