Robinho deixa concentração do Manchester City

Jogador brasileiro estaria interessado em passar seu aniversário, dia 25 deste mês, no Brasil

AE-AP, Agencia Estado

20 de janeiro de 2009 | 09h48

A diretoria do Manchester City confirmou nesta terça-feira que o atacante Robinho deixou o centro de treinamento de inverno da equipe, em Tenerife, na Espanha, um dia depois de ver fracassada a tentativa do clube em contratar o brasileiro Kaká, do Milan. Oficial: Kaká não deixará o Milan nesta temporada Kaká acertou ao recusar a oferta milionária do Manchester City? Os dirigentes do Manchester City não justificaram a ausência de Robinho da concentração, mas o presidente executivo do clube, Garry Cook, chamou o incidente de "violação das normas disciplinares do clube".A imprensa inglesa noticiou que o sumiço do jogador está diretamente ligado ao fracasso na negociação por Kaká, e que Robinho teria retornado ao Brasil para comemorar seu 25.º aniversário, no domingo.Desde que chegou ao Manchester City, em setembro, Robinho se tornou o principal destaque do time. Ele é o atual vice-artilheiro do Campeonato Inglês, com 11 gols, mas o Manchester City ocupa apenas a 11.ª colocação, e até agora apenas luta para evitar o rebaixamento.ROBINHO Em seu site oficial, Robinho dá outra versão sobre o ocorrido. O brasileiro diz que o clube sabia de seus planos, e deixa claro que não pretende deixar a equipe. "Eu quero deixar claro para os fãs qual é a situação para que entendam o porquê da minha viagem ao Brasil", disse Robinho, que concluiu: "No começo deste mês eu avisei o Manchester City que eu precisaria retornar ao Brasil por causa de questões familiares. O clube concordou e eu fiquei agradecido por isso."A ideia de que Robinho havia deixado a concentração do clube por causa do fracasso da negociação do City com Kaká também foi desmentida, mas o atacante cutucou a diretoria, pedindo uma equipe mais competitiva. "Eu acho importante destacar que meu retorno ao Brasil não tem nada a ver com a negociação envolvendo o Kaká. Ele é um dos meus melhores amigos e seria ótimo vê-lo jogar no Manchester City. "Eu vou retornar ao clube e espero que esta questão seja resolvida o mais rápido possível. Eu estou comprometido em ajudar o Manchester City a ser uma força que seus donos me asseguraram que um dia seria, assim que eu acertei com o clube."Atualizado às 13h10 para acréscimo de informação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.