José Patrício|Estadão
José Patrício|Estadão

Robinho diz que espera mudar de posição para render mais no Palmeiras

Meia estava jogando mais pelos lados do campo com Marcelo Oliveira

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

15 de março de 2016 | 15h42

O técnico Marcelo Oliveira deixou o Palmeiras sendo alvo de muitas críticas, principalmente, em relação ao posicionamento de alguns jogadores. O meia Robinho foi um dos mais sacrificados pelo treinador, que insistia em colocá-lo mais no lado do campo enquanto Dudu atuava centralizado. Embora isso tenha dado certo em alguns jogos, na maioria das vezes, o time tinha muito mais dificuldade na criação de jogadas. Por isso, Robinho espera voltar a atuar na posição que mais gosta, agora sob o comando de Cuca.

"Não que eu estivesse jogando errado, porque já fiz essa função várias outras vezes, jogando pelo lado. Mas é claro que, por dentro, eu acho que posso render mais para mim. Para a equipe, o Marcelo entendia que eu poderia render mais no lado. Isso vai da forma do treinador ver o jogo. Vamos ver o que o Cuca acha", disse o meia palmeirense.

Robinho, autor de um belo gol na vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo, no domingo, acredita que a chegada de um novo treinador e o resultado positivo no clássico podem ser fundamentais para o Palmeiras voltar aos trilhos e embalar de vez na Copa Libertadores e no Paulista.

"A gente estava sem confiança nenhuma em campo. Temos que pegar essa confiança do clássico e do primeiro tempo com o Rosario e sugar tudo que o Cuca tem para nos passar nesses dias até o jogo", disse, se referindo a partida contra o Nacional, quinta-feira, no Parque Central, no Uruguai.

Em relação ao novo treinador, Robinho teve um contato rápido antes de chegar ao Palmeiras. Ele atuou por dois jogos sob o comando do treinador, no Santos, e sofreu uma lesão. "Trabalhei rapidamente com ele. Ele chegou, me colocou para jogar e depois me machuquei. Quando voltei, ele havia saído. A lembrança que tenho dele é do Atlético, um time que jogava para frente."

Ainda em relação a Marcelo Oliveira, Robinho acredita que os jogadores também tiveram culpa pela demissão do treinador e que a troca no comando da equipe faz com que os atletas tenham ainda mais obrigação de dar a volta por cima.

"O Marcelo vinha levando pancadas da imprensa há um bom tempo. Nas nossas conversas, a gente falava que a culpa não era só dele e que a culpa maior era nossa. A gente conversou, falamos que a saída dele foi por erro nosso e que a responsabilidade agora será inteiramente nossa", explicou.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasLibertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.