Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Robinho diz que sentiu fisgada na coxa, mas evita prever gravidade

Atacante passará por exames mais específicos nesta segunda-feira

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

12 de abril de 2015 | 19h25

Depois de precisar ser substituído durante a vitória por 3 a 0 sobre o XV de Piracicaba, conquistada neste domingo, na Vila Belmiro, pelas quartas de final do Paulistão, Robinho será avaliado desta segunda-feira pelo departamento médico do Santos para saber o grau da lesão que sofreu na coxa esquerda no início do segundo tempo da partida. "Vamos ver. Ainda vou falar com os médicos. Senti uma fisgada na perna, mas vamos ver amanhã (hoje) com os médicos", limitou-se a dizer o atacante.

Neste domingo mesmo, Robinho já iniciou o tratamento. O atacante assistiu ao restante do segundo tempo do confronto que levou o time santista às semifinais no banco de reservas com uma bolsa de gelo na coxa esquerda.

Robinho abriu o placar neste domingo e chegou ao cinco gols no Paulista. Ele é vice-artilheiro da equipe no Estadual, atrás de Ricardo Oliveira, que tem com meta ser o goleador do campeonato, mas deixou o companheiro bater o primeiro pênalti do jogo - no segundo Robinho já havia sido substituído.

"Aqui somos um grupo e a gente treina para isso. Eu e o Robinho mostramos estar bem para bater os pênaltis e estamos convertendo as cobranças. Isso é o mais importante. Acho que dá para buscar a artilharia, espero continuar buscando os gols e ajudando o time a vencer", disse.

Ricardo Oliveira, de 34 anos, deve ser poupado da partida contra o Londrina, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil. "Agora vamos nos preparar, descansar e saborear essa vitória bonita. Só depois vamos pensar no São Paulo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.