Robinho é oficializado e assina contrato por um ano com o Santos

Atacante vai usar a camisa 7 e se coloca à disposição de Oswaldo de Oliveira para jogar o clássico com o Corinthians no domingo

SANCHES FILHO, O Estado de S.Paulo

07 de agosto de 2014 | 12h40

Ídolo maior do Santos nas conquistas dos títulos brasileiros de 2002 e 2004 e depois campeão paulista e da Copa do Brasil em 2010, quando atuou ao lado de Neymar, Robinho está confirmado como novo reforço do clube. O jogador assinou contrato de um ano com o time nesta quinta-feira e já começa a treinar visando o clássico de domingo com o Corinthians. "Estou à disposição do treinador e se ele precisar eu jogo. Se treinar dois dias dá para jogar", disse o atacante, que recupera a camisa 7 do time que o lançou no futebol.

"Olha só quem voltou pra casa. Robinho está de volta ao Santos", escreveu o Santos em sua página no Istagram. O clube publicou uma foto do craque assinando o compromisso para defender a equipe santista. O atacante foi contratado por empréstimo junto ao Milan. Com isso, inicia a sua terceira passagem pelo clube da Vila Belmiro. Anteriormente, o astro fora emprestado pelo Manchester City, time que defendeu depois de ter vestido a camisa do Real Madrid em sua primeira experiência no futebol europeu.

"Estou em casa e muito feliz por isso. Consegui realizar todos os meus sonhos desde que deixei o Santos, jogando na Europa e na seleção. Estou muito feliz de voltar e espero demonstrar isso com meu esforço em campo", disse em sua entrevista na manhã desta quinta.

Robinho desembarcou no Brasil na última quarta-feira, dia em que o presidente do Santos, Odílio Rodrigues, já havia dito que as negociações estavam adiantadas para que o atleta pudesse ser confirmado como novo reforço da equipe. E, nesta manhã, por volta das 11h45, ele chegou ao clube para assinar o acordo. Fez isso na presença do presidente do clube, Odílio Rodrigues, e dos membros do Comitê de Gestão. "Com isso, retomamos um pouco a qualidade do futebol brasileiro, como também fez o São Paulo ao contratar Kaká", disse Odílio.

Emprestado de graça pelo Milan, Robinho terá o seu salário pago integralmente pelo Santos, sendo que o clube italiano poderá negociá-lo com outro time antes do fim do compromisso, em janeiro do próximo ano, caso surja uma proposta nesta janela de transferências do futebol europeu no início de 2015. "Venho por um ano, mas quero ficar por mais tempo aqui. Tenho saudade da torcida e desse carinho que já estou recebendo em Santos." Ele negou que tenha pedido auxílio moradia para a diretoria. "Graças a Deus, desde 2002, consegui comprar uma casa para minha mãe. Não pedi nada", disse, cuja informação também assegurada pelo presidente. "Não aceitamos isso."

Para voltar ao Santos, Robinho aceitou reduzir sua pedida inicial de R$ 800 mil de salário. Ele ganhará R$ 500 mil, livres de impostos, por mês. Além disso, terá direito a bônus previstos em caso de conquistas de títulos, vendas de camisas e possíveis fatias de rendas alcançadas em bilheterias nos jogos da equipe. O Santos espera levara mais torcedores para suas partidas, e recuperar ganhos de transmissão dos jogos com um time melhor.

Em duas passagens pelo Santos, Robinho acumulou 213 jogos e 94 gols. De volta onde se consagrou, o jogador já espera poder ter condições de estrear. Porém, para isso, o clube terá de correr com a documentação do atleta para que o seu nome apareça no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF até esta sexta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCRobinhobrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.