Robinho fica em tratamento e deve voltar a treinar na quarta

O médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, disse nesta segunda-feira que a contusão de Robinho não é grave e que o jogador deverá voltar aos treinamentos, se tudo der certo, a partir de quarta-feira. "Os exames confirmaram que não existe nenhuma lesão de fibra muscular. Assim, o prognóstico é muito bom e, portanto, está afastada a possibilidade do atleta não mais jogar nesta Copa", afirmou.Com isso, está confirmada a ausência de Robinho na partida contra Gana, marcada para esta terça-feira, às 12 horas (de Brasília), em Dortmund. Segundo o médico, o atacante não vai viajar com a delegação e ficará em tratamento intensivo na concentração do Brasil, no Castelo Lerbach, na cidade de Bergisch Gladbach. O parâmetro estabelecido para liberar Robinho aos treinamentos, segundo Runco, é "alívio da dor" e a intenção é preparar o jogador para uma eventual partida pelas quartas-de-final, no próximo sábado - o adversário será Espanha ou França, se o Brasil superar Gana.O médico da seleção afirmou ainda que a lesão do jogador pode ter sido resultado de excessos cometidos pelo atleta no próprio jogo contra o Japão ou, talvez, nas próprias atividades físicas durante os treinamentos.Por sua vez, Robinho reconheceu que sentiu medo no momento da lesão: "Fiquei tranqüilo depois, quando conversei com o doutor Runco". Ele afirmou que não tinha certeza de que sairia jogando na partida contra Gana, mas que sempre se sentiu preparado para jogar. Além disso, Robinho descartou a possibilidade de que a lesão tenha sido produto de deficiência na preparação física. "Todos os exercícios de aquecimento e alongamento foram bem feitos. Acho que minha contusão foi causada por cansaço muscular", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.