Robinho ganha carro e sai de férias

Robinho cumpriu, neste sábado cedo, o seu último compromisso relacionado à conquista do título do Campeonato Brasileiro: recebeu o Celta 0 km que ganhou da Afonso Veículos, concessionária da General Motors, em Santos, por ter sido eleito a revelação da competição e em troca da gravação de uma mensagem comercial. Agora, ele descansa com a família da namorada Vivian numa praia de difícil acesso no litoral sul, onde não chega nem o sinal de celular, e promete seguir a determinação médica de não tocar em bola para não agravar a inflamação na tíbia esquerda. "O tratamento vou fazer só quando voltar das férias", explicou.De acordo com que havia planejado e pedido para a imprensa não divulgar, o novo ídolo santista presenteou o pai, Gilvan de Souza, com o carro que ganhou. "Agora vou sumir", disse o garoto, depois de conceder inúmeras entrevistas, posar para fotografias ao lado de torcedores - a maioria crianças - e dar autógrafos. Ele chegou à concessionária ao lado do pai - "minha mãe não veio porque ficou dormindo", que só ficou sabendo do presente quando Robinho recebeu uma grande chave de papelão, ao lado de Celta envolvido por laços coloridos, e lhe disse. "É seu, pai".Em seguida, recebeu a chave de verdade do carro das mãos do diretor da Afonso Veículos, Carlos Edgard de Souza Pereira Lopes, e posou para os fotógrafos com um cartaz no qual se lia: "De: Robinho. Para: Meu pai." Aplausos e a aparente surpresa de encanador Gilvan, pai da nova celebridade santista. "Robinho pediu para eu vir com ele para pegar o seu carro (um Astra) que estava na oficina, mas desconfiei. Fiquei emocionado com o presente que ele me deu. Pior é que nem carta eu tenho. Vou ter que tirar às pressas, fazendo umas três aulas por dia."Quando perguntaram a Robinho qual vai ser o presente de Natal para a mãe, dona Marina, nem pensou para responder. "É o carro também." A presença de Robinho atraiu grande número de torcedores à concessionária e até três altos funcionários da montadora, santistas fanáticos: o diretor de planejamento estratégico, José Luís Vendramini; o diretor de vendas da rede, Sérgio Medeiros, e o diretor de operações do Banco GM, boliviano Gunnar Ramos Murillo.Sobre o seu prestígio na Europa e a perspectiva de transferência para o exterior, Robinho repetiu que quer ficar no Santos por mais um bom tempo. "Sou muito novo para sair do país e ficar longe da família. Se um dia eu puder escolher para onde ir, prefiro o Barcelona. Seu torcedor dele desde menino", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.