Robinho minimiza declarações de Vanderlei Luxemburgo

O atacante Robinho minimizou nesta quinta-feira as declarações de Vanderlei Luxemburgo, técnico do Atlético-MG, de que os garotos do Santos iriam tremer diante do São Paulo no jogo de domingo passado, na semifinal do Paulistão. "Vindo que quem veio, a gente já podia esperar", afirmou o jogador, que se referiu à Luxemburgo como "Vandeco".

SANCHES FILHO, Agência Estado

22 de abril de 2010 | 21h33

As declarações de Luxemburgo ganharam relevância porque o Santos será o próximo adversário do Atlético na Copa do Brasil. Robinho, porém, desprezou qualquer clima de rivalidade em função das provocação de Luxemburgo.

"O que ele disse não vai fazer com que o nosso time fique mais motivado para o jogo de quarta-feira da próxima semana, no Mineirão. Independente do que Vanderlei Luxemburgo falou, queremos muito ganhar o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil", declarou.

O atacante Neymar também demonstrou indiferença com relação à classificação do Atlético-MG de Luxemburgo para as quartas de finais. Com relação com a sua relação com Luxemburgo, ele disse não ter gostado de ser chamado de "Filé de Borboleta" pelo treinador.

"Não foi nada agradável", afirmou o atacante, que nos últimos quatro meses ganhou três quilos no peso. Mas, Neymar demonstrou compreensão por ter ficado na reserva boa parte do Campeonato Brasileiro, quando Luxemburgo dirigia o Santos. "Isso só me deu mais vontade para jogar melhor neste ano. Mas, também a chegada do professor Dorival, do Marquinhos e do Robinho fizeram com que eu evoluísse mais rapidamente", completou.

SELEÇÃO - Robinho aproveitou a entrevista desta quinta para aconselhar o atacante Adriano. O jogador do Santos pediu ao companheiro para se cuidar para não correr o risco de ficar fora da Copa do Mundo. "Mas, se ele está ou não ameaçado, só o Dunga pode responder", esquivou-se.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantosRobinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.