Robinho minimiza vaias no Cruzeiro e comenta que torcedor é 'assim mesmo'

Cruzeiro perdeu em casa no domingo para a Chapecoense por 2 a 0

Estadão Conteúdo

05 de junho de 2017 | 11h06

O Cruzeiro foi surpreendido neste domingo, teve uma fraca atuação e foi superado pela Chapecoense por 2 a 0, em pleno estádio do Mineirão, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, em um resultado que revoltou o torcedor presente na arena em Belo Horizonte.

Durante boa parte do segundo tempo, quando a equipe já perdia por 2 a 0, a torcida vaiou muito, especialmente o meia Thiago Neves. Cantou, também, que o time era "sem vergonha". Mas, para o meia Robinho, torcedor é "assim mesmo".

"Futebol é assim, ninguém vai entender. Eu fico tranquilo porque se tivéssemos vencido nós seríamos os melhores. Foi assim quando ganhamos do Santos lá na Vila Belmiro e disseram que a gente era guerreiro. É assim mesmo", lamentou.

Para Robinho, que se recuperou de contusão e entrou no segundo tempo da derrota deste domingo, o elenco não pode se abater com as vaias. "Isso faz parte, precisa estar acostumado com as vaias e não pode se preocupar com isso", completou o meia.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.