Alessandro Garofalo/Reuters
Alessandro Garofalo/Reuters

Robinho nega saída e mantém meta de ficar 10 anos no Milan

Atacante, que tem perdido espaço no time, quer terminar bem a temporada na Itália

AE, Agência Estado

19 de abril de 2013 | 10h17

ROMA - Pouco aproveitado no time titular do Milan nos últimos tempos, Robinho vem tendo o seu futuro no clube colocado em xeque. Com isso, a sua possível saída do time ao fim desta temporada europeia também vem sendo especulada. O atacante, porém, assegura que pretende seguir na equipe e até lembrou que ainda mantém o sonho de um dia poder completar dez anos com a camisa milanista.

"Quero terminar a temporada de forma positiva, jogar bem na próxima temporada e então será hora de renovar o contrato", disse o brasileiro, em entrevista ao jornal italiano Gazzetta Dello Sport, publicada nesta sexta-feira.

Já ao falar da reta final desta temporada, na qual o Milan está na luta direta com o Napoli pela vice-liderança do Campeonato Italiano e por uma consequente vaga direta na fase de grupos da próxima Liga dos Campeões, Robinho enfatizou: "Posso lhe garantir que estes não serão os meus últimos seis jogos com a camisa do Milan".

O atacante de 29 anos falou destas seis partidas válidas pelas últimas rodadas deste Campeonato Italiano e agora garante estar feliz no time italiano, depois de ter sido cobiçado por Flamengo, que fracassou na tentativa de contratá-lo em dezembro, assim como entrou na mira do Santos, clube que desistiu de repatriá-lo no início deste ano.

"Eu disse quando cheguei que gostaria de ficar aqui por 10 anos. Bem, ainda há sete anos pela frente", projetou Robinho, que na Europa também vestiu as camisas de Real Madrid e Manchester City, antes de brilhar com a camisa do Santos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMilanRobinhofutinter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.