Robinho precisa jogar logo, diz Parreira

O técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, está preocupado com o impasse entre Robinho e Santos e torce para que atleta e clube cheguem logo a um acordo. "Ele tem de voltar a jogar o mais rápido possível. Nenhum jogador pode ficar fora de atividade", disse Parreira, por telefone, do hotel onde estava hospedado, hoje, na Itália, depois de comentar sobre a possibilidade de o problema terminar na Fifa. O treinador, no entanto, não teme pela ausência de Robinho na Copa do Mundo. "Até lá tem muito tempo, falta um ano. Espero que tudo seja solucionado entre as duas partes e prevaleça o bom senso." De acordo com Parreira, o talento especial e o amadurecimento profissional de Robinho impedem que o craque permaneça no Brasil. "É uma pena, mas é a realidade. Ele deseja jogar na Europa, sabe que pode crescer mais ainda com essa experiência." Parreira reconhece, no entanto, que é difícil para o Santos perder Robinho. "Foi o clube que o formou, que o projetou. Mas, pelo nome que ele alcançou no futebol mundial, mais cedo ou mais tarde isso (a transferência) teria de acontecer." O treinador está descansando na Europa, após a campanha vitoriosa do Brasil na Copa das Confederações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.