Robinho quer chegar bem à Seleção

Convocado pelo técnico Carlos Alberto Parreira para fazer parte da Seleção Brasileira para o amistoso em Hong Kong, dia 9 de fevereiro, Robinho treinou com disposição no coletivo de hoje à tarde, no CT Rei Pelé, e depois disse que pretende jogar bem contra a Portuguesa de Desportos para justificar o fato de ter sido lembrado. "Estou feliz por ter sido convocado outra vez, porque é o reconhecimento do trabalho que faço no clube. Quero jogar bem contra a Portuguesa e chegar bem à Seleção." Menos brincalhão depois do drama que viveu no final do ano passado, com o seqüestro de sua mãe, dona Marina, Robinho nem se lembrou de que com sua convocação, ele ficará sem Carnaval em 2005, em razão de o jogo em Hong Kong ser na quarta-feira de Cinzas. O atacante preferiu ver o lado positivo, lembrando que vai rever seus companheiros, principalmente o ex-parceiro Diego. "Falo sempre com o Cabeção (apelido de Diego) por telefone, mas não é a mesma coisa da gente se ver e conversar pessoalmente. Acredito que ele ficou tão contente com a minha convocação quanto eu com a dele. Além disso, toda convocação é boa. Todo jogador trabalha pensando em chegar a Seleção", concluiu Robinho. ELANO - Ao ser informado que tinha sido convocado, Elano não escondeu a alegria de voltar a ser lembrado por Parreira. "Essa foi a melhor notícia que recebi em 2005 e começo o ano com o pé direito", disse o meia. "Com a convocação, aumenta a minha motivação para o jogo contra a Portuguesa de Desportos. Esse foi o melhor acontecimento na minha vida depois do meu casamento, no final do ano." Elano fez questão de salientar que deve muito aos companheiros de Santos o fato de voltar a ser chamado. "Sem a colaboração deles, isso não estaria acontecendo agora." Empolgado com a nova oportunidade, Elano também não esqueceu de agradecer o técnico da Seleção. "O professor Parreira sempre me ajudou." Além da alegria de ir ser tornando um nome constante nas convocações de Parreira, Elano, que está tirando passaporte comunitário (sua mãe é filha de italianos), tem outro motivo para ficar contente. "Uma convocação sempre valoriza o jogador para uma possível transferência para o exterior. E todo jogador pode se transferir para a Europa a qualquer momento. Mas, o importante mesmo é mostrar a minha cara na Seleção depois da conquista do Brasileiro no ano passado", concluiu Elano, que quase foi para o Atlético de Madri há poucos dias e deve ir para a Europa no meio do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.