Robinho quer fazer um gol por partida

O atacante Robinho já traçou os planos para os cinco jogos que lhe restam como jogador do Santos, antes de se transferir para o Real Madri. "Espero fazer um gol por partida", disse hoje ao sair de um trabalho de musculação em uma academia de Curitiba. Ontem, contra o Internacional, ele marcou o 78º gol com a camisa santista. Mais do que a beleza do lance com um leve toque sobre o goleiro Clemer, o gol garantiu a quarta colocação ao time. "Foi importante porque ajudou o time a ganhar", acentuou o jogador. Assediado mais do que qualquer outro jogador do Santos por freqüentadores da academia, ele não negou autógrafos nem fotos. "Graças a Deus o carinho é muito grande comigo independente do local onde vou jogar e sou grato por isso", afirmou. Um carinho que ele espera encontrar em Madri, embora prefira não tocar nesse assunto. "Quero ajudar o Santos", desconversou. Desde o dia 15 ele vem sendo seguido por uma equipe do jornal As, de Madri. "Viemos para ficar uns cinco dias", disse o repórter Marco Ruiz. Como a negociação estendeu-se eles ficaram. Agora não sabem quando voltam. Os jogadores que atuaram contra o Internacional ficaram na piscina da academia, enquanto os outros foram para as salas de musculação. Apenas o zagueiro Ávalos não permaneceu no local, indo fazer exames no olho, que ficou inchado após uma trombada. Para o técnico Gallo, o mais importante é marcar os pontos e não a colocação em que o time está. "A preocupação são os três pontos jogo a jogo até porque a necessidade é grande e o adversário, importante. Ele está à nossa frente e a gente trata cada jogo como uma decisão", assegurou. "São 42 decisões e essa é mais uma." Para o técnico, os três resultados negativos consecutivos e a ascensão são "situações normais" que acontecem com todas as equipes. "Num campeonato com 42 rodadas é impossível manter um ritmo só", afirmou. "Tem que ter paciência e tentar o mais rápido possível encontrar equilíbrio para minimizar isso." Com 30 pontos, o Santos tem um a menos que o Paraná Clube, seu adversário de domingo, ocupando a quarta posição, podendo chegar até na segunda colocação. "Temos que ter a mesma concentração da partida contra o Internacional", ressaltou o lateral Paulo César. Ele reconheceu que o retorno do Robinho, que não jogava havia um mês em razão do acerto com o Real Madri, ajudou a elevar a auto-estima dos jogadores e facilitou a concentração nas partidas. "Nesses dois jogos - Corinthians e Internacional - a gente procurou marcar", disse. "Agora tem que procurar o equilíbrio para jogar também. Temos uma equipe boa, de alta qualidade técnica e é importante jogar também." Segundo ele, os jogadores já estão preparados para a saída do craque do time no fim deste mês. "Todo mundo assimilou que ele tem que ir", afirmou. "Mas se ele vai outros ficam para substituí-lo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.