Robinho quer o lugar de Kaká nos Jogos Olímpicos

Com o sonho de ir a Pequim, atacante faz pressão para conseguir sua liberação do Real Madrid

Juliano Costa, Jornal da Tarde

30 de maio de 2008 | 16h33

Robinho está fazendo um esforço enorme para ficar com a vaga de Kaká nas Olimpíadas de Pequim. O atacante tem feito pressão para o Real Madrid liberá-lo para a disputa em agosto, coisa que a maioria dos clubes europeus (inclusive o Milan de Kaká) não parece disposta a fazer. Robinho jura que, com ele, será diferente. "Tenho conversado muito com o pessoal do Real Madrid sobre essa questão. Sempre deixei claro que meu maior objetivo é defender a seleção. Acho que não será problema."O atacante não se sente desconfortável "convocando-se" para as Olimpíadas, independentemente de Dunga já ter falado publicamente que não vai se pronunciar sobre essa questão antes dos jogos das Eliminatórias contra Argentina e Paraguai, dias 15 e 18 de junho. Nem mesmo as dores no púbis que vinha sentindo nas últimas semanas seriam capazes de tirá-lo do caminho de Pequim. "Não vou precisar operar, não. Já estou bem."Na quinta-feira, ele, Adriano, Luís Fabiano e Julio Baptista saíram pelas ruas de Seattle, sem serem importunados por ninguém. "Fomos fazer umas comprinhas. É diferente poder andar nas ruas sem ser reconhecido. Aqui nos Estados Unidos não é o nosso futebol que faz sucesso."Curiosamente, há uma megaloja da Nike, patrocinadora da Seleção, na esquina do hotel onde o time está hospedado. Com slogans em português, o principal garoto-propaganda nos anúncios é Ronaldinho Gaúcho, não convocado por Dunga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.