Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Robinho sabe que marcação será dura

Robinho deu um susto no início da semana: com dores lombares, treinou em separado do grupo, mas está confirmado para o jogo desta quinta-feira contra o Danubio, às 19h15, na Vila Belmiro, válido pela primeira fase da Copa Libertadores da América. E sabe que mais uma vez vai enfrentar uma forte marcação, com dois adversários acompanhando de perto todos os seus passos. "Vou procurar me movimentar ao máximo para sair da marcação e se eles usarem dois jogadores, vão abrir espaço para outros definirem".Os jogadores assistiram a um teipe de algumas partidas do time uruguaio e Robinho não sabe se os adversários são violentos. "Não sabemos como eles vão jogar, mas se eles baterem, tomarão cartão e isso favorece nossa equipe". Qualquer que seja a forma de atuar do adversário, o atacante prega a necessidade de se ter muita calma para não entrar no jogo rival.Como um dos jogadores mais caçados dentro de campo, Robinho já aprendeu a fugir das jogadas violentas. Sua receita: "procuro me movimentar, pego abola e parto para cima com a velocidade, abrindo os braços para me proteger, e jogar futebol, porque a gente só foge das pancadas fazendo aquilo que a gente sabe que é jogar bem".Nesta quarta-feira, Robinho foi o primeiro jogador a atender a imprensa. Estava calmo e logo recuperou seu humor ao saber de um comentário feito pelo médico Carlos Braga sobre sua lordose, que lhe confere um bumbum grande. Robinho riu muito e não perdeu o embalo: "O Braga está de brincadeira. Quer cair, vou derrubá-lo porque está muito boca aberta", disse ele em tom de brincadeira. Logo em seguida admitiu: "gente da minha cor é assim, sempre tive isso e não é só uma dorzinha que vai me tirar do jogo". E encerrou o assunto, sempre bem-humorado: "deixem o meu bumbum em paz".Como observou o médico Carlos Taira, Robinho raramente se contunde. Isso ocorreu no jogo de domingo contra o São Caetano, mas ele iniciou logo o tratamento e está recuperado. "Na hora do jogo estarei melhor ainda", disse ele. E concorda com o médico, comentando com o mesmo astral: "os jogadores aqui brincam dizendo que não me machuco porque não tenho músculo. Espero continuar assim, sem me machucar".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.