Robinho soube da convocação na volta

Robinho estava no ônibus do Santos, retornando de Extrema (MG), quando seu celular começou a tocar insistentemente. Primeiro foi seu segurança, que deu a notícia que tanto esperava: havia sido convocado por Carlos Alberto Parreira para os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2006. Logo, ele começou a festa, interrompida sempre pelos telefones. A assessoria de imprensa ligou e o jogador quis saber os detalhes da apresentação.Pela manhã, ainda em Extrema, Robinho não se mostrava ansioso, mas esperava a convocação. "Todo jogador aguarda a convocação para a Seleção e eu não sou diferente", disse ele logo depois do treino. Ainda sem saber do chamado, ele estava confiante que seria lembrado por Parreira. "Se ele me chamar, estou pronto para jogar".Ao chegar ao CT Rei Pelé, Robinho driblou os jornalistas e saiu sem dar entrevistas. Para festejar a convocação, ele desligou o celular e só deverá falar sobre o assunto neste sábado pela manhã, depois do treino no CT Rei Pelé.Robinho não esconde que jogar na Seleção é a grande meta de sua carreira e conta em jogar na Copa de 2006. De olho nesse objetivo e no de se transferir para a Europa, o atacante sabe que tudo depende de continuar jogando. "Eu procuro fazer isso, quero me aperfeiçoar porque tenho muito a aprender ainda", diz ele, sempre evitando falar em sua provável saída em julho para o Real Madrid. Com a convocação, ele colhe os resultados e começa a atingir seu objetivo maior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.