Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Robinho terá tratamento especial no Santos

Robinho considera seu estilo bem diferente do de Vágner Love, "que é um camisa 9, joga mais na área e é mais forte". Ele se vê como um atacante que gosta de jogar pelos dois lados do campo, que busca o jogo e faz os gols de seu time. Pelo menos por enquanto, essas diferenças são bem perceptíveis, mas isso pode mudar. Logo que chegou ao Santos, o técnico Vanderlei Luxemburgo conversou com Robinho e determinou que ele fizesse um trabalho de reforço muscular. Mais: quer ver o jogador buscando constantemente o gol dentro da partida. Era para Robinho ter feito há tempos esse trabalho físico nos moldes do realizado com Kaká, mas a seqüência de jogos impediu que a idéia fosse para frente. Mesmo assim, ele ganhou massa muscular e já não é tão franzino como começou a jogar. "Mas está difícil parar em pé", reconheceu o atacante.É que a marcação tem sido cada vez mais intensa, tem sofrido muitas faltas. "Com mais massa muscular, poderei suportar mais o choque e melhorar meu rendimento", comentou, animado com o tratamento que será submetido já no início do mês, quando o Santos terá uma folga de dez dias nas duas competições que disputa. Ao lado disso, Robinho está procurando assimilar as ordens dadas por Luxemburgo, técnico que mudou radicalmente o método de trabalho no CT Rei Pelé. "O professor pára bastante os treinos porque estamosiniciando o trabalho, enquanto Leão deixava correr porque já estávamos acostumados e já sabíamos o que ele queria", contou o atacante.Como os outros, Robinho quer entrar logo no posicionamento e no esquema tático de Luxemburgo. "Na medida em que formos nos encaixando no que ele quer, as coisas irão melhorar e ele não será preciso parar tanto o treino." Luxemburgo teve uma longa conversa com Robinho logo noprimeiro dia de trabalho. E o atacante explica a ordem recebida:"Ele gosta que eu jogue solto, caindo pelos dois lados, e que busque o gol a todo momento do jogo". Esse posicionamento pode provocar faltas perigosas perto da área. "Quando conseguir levar vantagem, vou sair na cara do gol", disse ele, que está procurando aprimorar os chutes a gol, outra determinação do novo técnico. A mudança trazida por Luxemburgo não se limitou à táticaou ao posicionamento. Os jogadores estão mais sérios, até mesmoRobinho, sempre o mais brincalhão de todos. Ele, porém, nega queo ambiente esteja ficando sisudo no CT Rei Pelé. "O professorLuxemburgo é descontraído. Claro que tudo tem seu tempo, suahora de brincar, conversar, mas também tem a hora do treinamentoe aí ele é bem rígido e cobra aquilo que gosta que faça." Robinho tem passado por um processo natural de amadurecimento e sua vida mudou bastante. Do garoto que andava de carona com os colegas, passou a dirigir carros importados, mas procura manter sua personalidade. "Minha vida mudou, mas eu não", disse ele. E uma das características que não perdeu é a humildade, enquanto o seu lado brincalhão já não é o mesmo. Mesmo com todo sucesso que faz no Brasil e no exterior, Robinho pretende manter sempre os pés no chão. Por isso, pretende continuar jogando no futebol brasileiro por mais um tempo. "Não penso nisso e tenho muito a conquistar ainda aqui no Santos", disse ele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.