Robinho vai ficar mais forte no Real

A ida de Robinho para o Real Madrid não significará apenas um salário maior para o atleta. O jogador terá um programa especial de treinamento que será preparado pela comissão técnica do Real. O objetivo será permitir que Robinho ganhe massa muscular de uma forma gradual para torná-lo um jogador mais resistente, principalmente atuando a partir de agora nos exigentes campeonatos europeus. "Não vamos fazer nada que possa agredir o físico de Robinho e nosso trabalho com ele será o de desenvolver o jogador pouco à pouco", afirmou para a Agência Estado Antônio Mello, preparador físico do Real. Mello afirma que, assim que soube da contratação do jogador, já entrou em contato com a comissão técnica do Santos para obter as últimas informações sobre as condições físicas do atleta. O jogador do Santos chegará à Madri com o campeonato espanhol já em pleno andamento e, para se entrosar com o rítmo da equipe, Mello já deu suas orientações aos preparadores do time da Vila Belmiro para que Robinho possa chegar pronto para jogar. "Quero ele a ponto de bala", disse Mello aos preparadores físicos do Santos. Quanto a seu físico, Mello acredita que Robinho deverá ganhar massa muscular nos próximos anos, sem que isso afete sua habilidade. "Estamos montando um programa que respeitará as condições de Robinho. Ele tem apenas 21 anos de idade e isso precisamos levar em conta. O programa será baseado em um treinamento específico e uma alimentação que será preparada tendo em vista suas necessidades", afirmou Mello, que foi levado para a equipe dos Galáticos pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. A idéia é de que Robinho ganhe alguns "poucos quilos a cada temporada" até chegar a uma condição física ideal. Mello surpreendeu a imprensa espanhola no ano passado ao exigir treinamento físico de estrelas como Ronaldo, Zidane e Beckham. Festa - Segundo Mello, o Real viveu um clima de festa depois que a contratação do jogador foi anunciada ao elenco. "Estão todos muito felizes, do presidente do clube aos atletas. Todos saíram ganhando no final", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.