Tim Warner / AFP
Tim Warner / AFP

Rockets vence fácil Warriors e empata final do Oeste da NBA

Equipe texana não para Kevin Durant, mas limita Thompson e Curry e domina do segundo quarto em diante

Estadão Conteúdo

17 Maio 2018 | 08h50

O Houston Rockets foi a melhor equipe da NBA durante a temporada regular. E, na quarta-feira, demonstrou isso. James Harden e Eric Gordon marcaram 27 pontos e lideraram um ataque muito bem distribuído da equipe texana, que massacrou o Golden State Warriors por 127 a 105, em casa, e empatou em 1 a 1 a final da Conferência Oeste da NBA.

+ Celtics supera grande atuação de LeBron e abre 2 a 0 na final do Leste

+ Suns ganha sorteio e fará primeira escolha do Draft da NBA

O Rockets não esteve em desvantagem durante o primeiro quarto, e liderou o placar por mais de dez pontos de diferença durante quase todo o duelo. Agora, então, segue para Oakland para disputar o terceiro encontro da série no domingo. O time chegará bem mais animado e também recuperado após a derrota no primeiro jogo, por 119 a 106.

"Podemos vencer qualquer equipe, em qualquer lugar e em qualquer momento se jogarmos como fizemos hoje (quarta-feira)", afirmou o treinador do Rockets, Mike D'Antoni, que não utilizou o brasileiro Nenê durante o duelo em Houston.

P.J. Tucker conseguiu 22 pontos, sua maior quantidade nos playoffs, enquanto Trevor Ariza somou 19. Ambos mostraram, assim, franca evolução, após desempenhos ruins na primeira partida. Tucker anotou apenas um ponto naquele encontro, enquanto Ariza contabilizou oito, mas pouco pôde ajudar na defesa após cometer a quinta falta no começo do terceiro período.

Kevin Durant totalizou 38 pontos depois de anotar 37 no primeiro duelo, mas Stephen Curry, com 16, e Klay Thompson, com oito, somaram apenas 24, sendo que no encontro inicial da série eles haviam acumulado 46. Além disso, Curry acumulou sete rebotes e sete assistências.

Assim, o Rockets não pôde frear Durant, mas ao menos limitou as oportunidades de disparos e cestas de três de Thompson e Curry, tanto que eles aproveitaram apenas três de 12 tentativas. "Eles estavam desesperados para vencer esta noite e mostraram isso. Nós não estávamos e também mostramos", disse o treinador do Warriors, Steve Kerr.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.