REUTERS/Daniel Apuy
REUTERS/Daniel Apuy

Rodada das Eliminatórias pode dar mais pistas sobre candidatos a ir ao Catar

Equador, Uruguai e Colômbia têm chance de se distanciar das outras seleções que brigam por vagas na Copa do Mundo

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2021 | 05h00

A rodada de hoje das Eliminatórias Sul-Americanas poderá indicar as seleções favoritas para ir à Copa do Mundo do Catar em 2022. Tirando Brasil e Argentina, líder e vice-líder na classificação, com 21 e 15 pontos, respectivamente, Equador, Uruguai e Colômbia podem adquirir boa “gordura” para se aproximar da classificação, deixando Chile, Paraguai e Bolívia em situação complicada.

Os equatorianos, em terceiro na classificação, com 12 pontos, estão embalados pela boa vitória sobre o Paraguai por 2 a 0. Uma vitória sobre os chilenos, dependendo do resultado entre Brasil e Argentina, pode deixar a equipe grudada nos líderes. Derrotado pela seleção brasileira, em Santiago, o Chile, com apenas seis pontos na sétima posição, vai ter de buscar em Quito os pontos perdidos em casa.

Na quarta posição, o Uruguai poderá cumprir dupla missão diante da Bolívia. Com nove pontos, o time do técnico Oscar Tabárez quer vencer em Montevidéu para não se distanciar das primeiras posições e, ao mesmo tempo, impedir uma aproximação dos bolivianos, que somam seis pontos. As duas seleções obtiveram um empate na rodada anterior.

Já Colômbia e Paraguai se enfrentam em um confronto direto pela quinta posição, que garante pelo menos uma vaga na repescagem. Os colombianos, que apenas empataram em casa diante da Bolívia, somam nove pontos, dois à frente dos paraguaios, que perderam para o Equador, fora de casa.

A rodada de hoje ainda terá o encontro das duas piores seleções nas Eliminatórias: Peru e Venezuela. Após empatar com o Uruguai em casa, os peruanos somam cinco pontos. Já os venezuelanos, que foram derrotados pela Argentina, estão na lanterna, com quatro pontos.

As seleções disputam mais uma rodada na quinta-feira. A Conmebol fez uma janela tripla por causa das partidas adiadas em consequência da covid-19.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.