Montagem fotos: Cesar Geco/Agência Palmeiras, Lucas Uebel/Grêmio, Ricardo Duarte/Inter e Érico Leonan/São Paulo
Montagem fotos: Cesar Geco/Agência Palmeiras, Lucas Uebel/Grêmio, Ricardo Duarte/Inter e Érico Leonan/São Paulo

Rodada do Brasileirão tem jogos decisivos entre paulistas e gaúchos

Líder Palmeiras recebe o Grêmio no Allianz Parque e São Paulo visita o Inter em Porto Alegre

O Estado de S.Paulo

14 Outubro 2018 | 05h00

Dois jogos deste domingo da 29.ª rodada podem encaminhar destinos no Campeonato Brasileiro. Quatro equipes diretamente envolvidas com a disputa do título se encaram em partidas “decisivas” para o bem ou para o mal. É hora de mostrar força ou ficar para trás na corrida – depois da jornada, vão faltar nove partidas para o fim da competição. Não seria demais supor que Grêmio, São Paulo e Internacional tentam impedir que o Palmeiras abra mais vantagem na liderança.

O tricolor gaúcho de Renato tem a missão de frear o time do amigo Luiz Felipe Scolari. Palmeiras (56 pontos) e Grêmio (51) se enfrentam no Pacaembu porque o Allianz Parque está reservado para evento. Mesmo fora de seu estádio, o time alviverde é favorito depois de uma semana “limpa” de trabalho. Felipão deve mandar a campo o que tiver de melhor à mão, descontando suspensões (Felipe Melo), lesões e atletas envolvidos com suas respectivas seleções em amistosos Fifa.

O desafio do Grêmio é ganhar em São Paulo e melhorar sua condição na tabela, mas, acima de tudo, impedir que o rival some pontos e se distancie mais. Ocorre que Renato tem muitos problemas para escalar seu Grêmio. A maioria das baixas é por contusão, como Ramiro, em recuperação de estiramento no joelho direito, e Marcelo Grohe e Everton, com lesões musculares, e em tratamento. Kannemann serve a seleção da Argentina, que joga com o Brasil, de Tite, na terça-feira.

Inter e São Paulo se enfrentam no Beira-Rio, em Porto Alegre. Ambos já estiveram no lugar do Palmeiras, liderando o Nacional, mas perderam terreno e agora estão em posição delicada, principalmente porque medem forças numa rodada em que não podem sequer pensar no empate. Se esse duelo não tiver um vencedor, ambos ficarão para trás caso o Palmeiras derrote o Grêmio no mesmo horário – os dois confrontos estão marcados para começar às 16h.

Um ponto separa Inter e São Paulo, 53 a 52. O retrato atual dos rivais reflete cenários parecidos. O São Paulo “parou” no returno, não consegue ter o bom rendimento de outrora, coletivo e individualmente, e deixou de somar pontos preciosos contra adversários teoricamente mais fracos, como Botafogo (2 a 2) e América-MG (1 a 1). Nas últimas cinco rodadas, o time fez apenas seis dos 15 pontos em disputa.

O Inter é ligeiramente melhor porque está na frente. Uma derrota em casa, porém, pode abalar o grupo. Dos 15 pontos em jogo nas últimas cinco apresentações, somou sete, com duas vitórias e um empate.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.